quinta-feira, 28 de março de 2013

Imbecilidades & idiossincrasias II

Richard Jakubaszko
Semanas atrás, durante um voo que havia atrasado, já tarde da noite, sentei na poltrona que me estava reservada, junto ao corredor da aeronave. A poltrona do meio estava vazia. Na poltrona da janela uma mãe tentava acomodar uma criança de 4 ou 5 anos em seu colo, esta com as pernas na poltrona do meio. A criança não estava bem, aparentemente se recuperava de uma cirurgia, ainda com curativos e ataduras na cabeça e pescoço. O desconforto era evidente.

Como suas pernas estavam encolhidas levantei a braçadeira, e depois mudei de poltrona, eu iria ficar mais confortável, e mais ainda a criança. Sentei na poltrona à frente, e fiquei agradavelmente surpreso ao constatar que iria sozinho na saída de emergência, com suas 3 poltronas vazias. O avião já taxiava, mas a garçonete de bordo veio rápida avisar-me de que eu teria de mudar, a não ser que tivesse pagado a taxa no chek in. Mudei de novo, mas enviei recado para o gerente e supervisor da moça de que são uns imbecis e ridículos, além de marqueteiros malandros, pois, se cobram a mais pelas poltronas com espaços civilizados, e se ninguém pagou por elas, depois de o voo decolar qualquer um poderia sentar lá e viajar de forma saudável, já que as poltronas comuns são verdadeiros suplícios.

- Estou cumprindo ordens, Senhor, retrucou a aerodebilmental.

Aí, fiquei pensando sobre o quanto as pessoas hoje em dia são domesticadas e aceitam passivamente as normas impostas por gestores em geral, regras sempre disfarçadas, rotuladas como “especiais”, ridículas, mas politicamente corretas. A impressão que tenho é de que nos chamam de idiotas e riem da nossa cara quando estão em seus happy hours. Ou se regozijam de suas brilhantes decisões estratégicas.

Só de se autointitularem "gestores" já dá para perceber a imensa imbecilidade... O que será que foi feito do bom e eficiente "gerente"?

Continuo, cada vez mais, sociofóbico e inadaptado.
A série também vai continuar, aguardem.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.