quarta-feira, 6 de março de 2013

O ataque das lagartas

Richard Jakubaszko
Saiu a Agro DBO nº 42, março 2013, com informações e notícias sobre a agricultura brasileira que o leitor não encontrará em nenhum lugar. A Agro DBO consolida-se como a revista de referência para quem deseja saber o que de fato acontece e quais são as tendências da agricultura brasileira. Veja abaixo uma "amostra grátis" do conteúdo:

A matéria de capa, autoria do jornalista Ariosto Mesquita, traz informações sobre a intensa invasão das lagartas nos milharais de 1ª safra de diversas regiões brasileiras no Centro Oeste e Sudeste, com uma característica inesperada: são lavouras de milho GM. Ninguém ainda chegou a uma conclusão definitiva, pois ainda é muito cedo, mas na reportagem, disponível no site da revista ( www.agrodbo.com.br ) para leitura virtual, os interessados poderão acompanhar as entrevistas com produtores e especialistas da área, e saber como é que os produtores estão se defendendo.

Outro destaque da edição é o imbróglio da disputa judicial entre a Monsanto e os produtores de soja do MT, que segue mais apimentado do que vatapá, com fatos novos acontecendo quase que diariamente, e que registramos na Agro DBO em diversas seções, e, em especial, no texto do colunista Daniel Glat, agrônomo e produtor rural, especialista da área sementeira. A novela promete boa audiência com novos e palpitantes capítulos no futuro, porque envolve agora não apenas uma disputa judicial, ou através da mídia, via comunicados, mas até mesmo os políticos, eis que a FPA - Frente Parlamentar de Agricultura vai entrar no debate.

Como destaque ainda da edição, a entrevista com Paulo Herrmann, da Rede de Fomento, que profetiza uma nova revolução na agricultura brasileira através da Integração Lavoura-Pecuária-Silvicultura. Outra entrevista, no Perfil, mostra quem é e o que faz o produtor rural Romeu Ciochetta, exemplo de agricultor profissional e consciente, pioneiro, e um dos desbravadores do Cerrado brasileiro. Meu problema, ao entrevistar os dois especialistas acima, um alemão e outro italiano, foi saber, no calor das conversas, que ambos são gremistas...


Na Agro DBO deste mês, dois artigos técnicos chamam a atenção: Hélio Casale mostra os efeitos positivos do uso da braquiária nas linhas do cafezal, com fotos dignas de serem assinadas por um profissional. E Luís Cesar Pio, diretor da Herbitécnica, lá de Catanduva, atendeu meus apelos para fazer um debate público e escreveu sobre a viabilidade do uso da Agricultura de Precisão com aplicações a taxas diferenciadas de agroquímicos. Como tem gente boa na área que acredita que isso seja possível, Pio mostra as variáveis dessa polêmica.

Pode ler sem medo a Agro DBO, e anunciar também. Sempre dá resultado, pois o leitor é profissional da agricultura.

Abaixo vídeo com depoimento do José Augusto Bezerra (o Tostão) sobre a edição.
 
.

3 comentários:

  1. José Antônio Freitas Agostim, Uberlândia6 de março de 2013 18:39

    Richard,
    parabéns a você, ao Tostão, e a toda a equipe da Agro DBO, a revista é uma publicação séria, dirigida para agricultores profissionais, gente que não brinca em serviço, notadamente quando busca informação.

    ResponderExcluir
  2. José Carlos Arruda Corazza7 de março de 2013 09:18

    Li o artigo do Daniel Glat e concordo integralmente com ele, que foi inclusive cheio de reverências e respeitoso com a Monsanto, eles andam jogando água pra fora da bacia com esse poder de polícia que se outorgaram de fiscalizar cada silo ou depósito, para depois mandar a fatura.
    Parabéns pela revista, cada vez melhor.
    José Carlos, ainda sou produtor rural

    ResponderExcluir
  3. Clóvis Garcia, Barreiras21 de março de 2013 00:27

    O que eu queria saber mesmo é se os milhos Bt estão com problema com as lagartas, ou não. Ouvi dizer que em Porto Rico já apareceram lagartas resistentes ao Bt, é verdade isso?
    Clóvis

    COMENTÁRIO DO BLOGUEIRO:
    É cedo pra falar qualquer coisa, Clóvis. Muito provavelmente os ataques se devem às condições climáticas, ou seja, falta de chuva no plantio, depois muita chuva em janeiro e fevereiro, afora o manejo incorreto, especialmente ausência do plantio de uma bordadura com milho convencional. Nos próximos dias saberemos. A edição de abril da Agro DBO virá com outra matéria sobre o tema.
    Sobre Porto Rico os cientistas dizem que é provável alguma cepa resistente, depois de 4 anos de plantios com OGMs, mas ainda é cedo também pra confirmar isso.

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.