terça-feira, 11 de junho de 2013

Poluição & superpopulação urbana

Richard Jakubaszko
Causa-me enorme irritação os esforços dos urbanos e de alguns ambientalistas quando desejam culpar os agricultores e produtores rurais em geral pela poluição e degradação do meio ambiente.
Ninguém parece querer ver que a poluição, seja do ar, do solo, da água e do meio ambiente, especialmente nas cidades, decorre da superpopulação e do consumismo.
Grandes cidades andam inóspitas para a vida humana, em todos os sentidos.
Pneus franceses num lixão: foram usados por "agricultores" urbanos...
Comida vem das lavouras, mas as estradas estão congestionadas.
Agricultores comemoram qualquer coisa, e jogam toneladas de pólvora na atmosfera, todo ano.
"Lavouras" industriais, que causam poluição do ar e doenças respiratórias.

Muita gente, muitos carros, de "agricultores urbanos", e mais poluição...
Muita gente, muito consumismo dos "agricultores" urbanos, e muito, muito lixo.
Ai, ai, ai, mais gente, mais "agricultores", mais consumismo, mais...
Mais gente, mais moradia de "agricultores", mais esgoto, mais escola, mais consumo...
Mais "agricultores", mais pobreza, mais infraestrutura, mais crimes...
Mais "agricultores" ricos, mais lazer, mais consumo, mais empregos...
Mais gente, mais líderes enganadores da fé do povo.
Êpa! Parece que alguém vai dar solução ao crescimento demográfico dos "agricultores"...

.....

4 comentários:

  1. Pensando bem, Richard, você tem toda a razão nessa sua campanha de alguém reduzir a velocidade do crescimento demográfico. Mas, pergunto eu, quem faria isso? A ONU?
    Ana Piemonte, de Vacaria, RS

    ResponderExcluir
  2. Clóvis Barreiros14 de junho de 2013 22:44

    Richard,
    ficou devendo uma resposta... Também fiquei curioso para saber a sua proposta.
    Clóvis Barreiros, Maringá - PR.

    ResponderExcluir
  3. Ana e Clóvis,
    a ONU não pode interferir nas ações dos países, que são soberanos em questões internas. Ela pode recomendar sanções, nos casos de "perigo de guerra", por exemplo, através da AIE, Agência Internacional de Energia, em casos de uso de energia nuclear, casos do Irã e Coreia do Norte, que são recentes.
    Em termos de ONU seriam "recomendações" da OMS (Saúde) ou FAO (Alimentação), mas não seriam "leis", e nem obrigatórias, apenas recomendações. Mas teriam peso, e já seria um passo importante. Não fazem isso pelo aspecto politicamente correto.
    As ações, em verdade, teriam de ser tomadas por cada país, conforme cada caso. No Brasil eu já ficaria feliz em saber que o Governo Federal desestimularia o crescimento demográfico cortando incentivos do I.Renda, para abate de despesas de filhos, cortando o salário família, não penalizando as empresas que despeçam grávidas, e sem o incentivo de 5 meses de pré e pós maternidade, creches, etc. Tudo isso incentiva as famílias a ter filhos. Para começar, e sem ser tão duro, o Brasil poderia limitar os benefícios a 1 ou 2 filhos. A China está fazendo a lição de casa, a Índia, não, e vai ultrapassar a China em população dentro de 5 anos.
    Reconheço que a situação, agora, está complicada, mas algo tem de ser feito, para reduzir o crescimento. Depois, os países ricos vão tomar providências para reduzir as populações nos países pobres e emergentes, à maneira deles, por guerras.

    ResponderExcluir
  4. Richard
    recomendo a leitura de dois textos do Prof Gunter Pauli
    SDS
    Gerson

    a) Reindustrialization beyond Globalization June 6th 2013

    http://www.gunterpauli.com/Gunter_Pauli/Blog/Entries/2013/6/6_Reindustrialization_beyond_Globalization.html

    b) Ethics at the Core Why recycling and renewable energy is not enough to create a just society May 27 2013

    http://www.gunterpauli.com/Gunter_Pauli/Blog/Entries/2013/5/27_Ethics_at_the_CoreWhy_recycling_and_renewable_energy_is_not_enough_to_create_a_just_society.html

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.