sábado, 28 de dezembro de 2013

13º Salário NUNCA existiu...

Richard Jakubaszko   
Nunca tinha pensando sobre este aspecto. Brilhante, de fato! Circula pela blogosfera um powerpoint que faz os cálculos da embromação.

Os trabalhadores ingleses recebem os ordenados semanalmente! Na maior parte do mundo é assim, especialmente nos EUA e Europa.

Mas há sempre uma razão para as coisas e os trabalhadores ingleses, membros de uma sociedade mais amadurecida e crítica do que a nossa, não fazem nada por acaso!

Ora, cá está um exemplo aritmético simples que não exige altos conhecimentos de Matemática, mas talvez necessite de conhecimentos médios de desmontagem de retórica enganosa.

Lembrando que o 13º salário no Brasil foi uma inovação de Getúlio Vargas, o “pai dos pobres”, e que nenhum governo depois do dele mexeu nisso.

Por quê? Porque o 13º salário não existe... É uma embromação matemática!

Suponhamos que você ganha R$ 1.000,00 por mês. Multiplicando-se esse salário por 12 meses, você recebe um total de R$ 12.000,00 por um ano de doze meses.

R$ 1.000,00 X 12 = R$ 12.000,00

Em Dezembro, a lei manda então pagar-lhe o conhecido 13º salário.

R$ 12.000,00 + 13º salário = R$ 13.000,00
R$ 12.000,00 (Salário anual)
+ R$ 1.000,00 (13º salário)
= R$ 13.000,00 (Salário anual mais o 13º salário)

... e o trabalhador vai para casa todo feliz com o governo que mandou o patrão pagar o 13º.

Façamos agora um rápido cálculo matemático:

Se o trabalhador recebe R$ 1.000,00 mês e o mês tem 4 semanas, significa que ganha por semana R$ 250,00.
= R$ 1.000,00 (Salário mensal)
dividido por 4 (semanas do mês)
= R$ 250,00 (Salário semanal)


O ano tem 52 semanas (confira no calendário se tiver dúvida!). Se a gente multiplicar R$ 250,00 (Salário semanal) por 52 (número de semanas anuais) o resultado será R$ 13.000,00.

R$ 250,00 (Salário semanal)
X 52 (número de semanas anuais)
= R$ 13.000,00

O resultado acima é o mesmo valor do salário anual mais o 13º salário Surpresa! Onde está, portanto, o 13º salário?

A resposta é que o governo, que faz as leis, lhe rouba uma parte do salário durante todo o ano, pela simples razão de que há meses com 30 dias, outros com 31, ou melhor, meses com quatro semanas e 2 dias ou quatro semanas e 3 dias (ainda assim, 
a lei manda o patrão pagar só quatro semanas) o salário é o mesmo tenha o mês 30 ou 31 dias, quatro ou quase cinco semanas.

No final do ano a generosa lei presenteia o trabalhador com um 13º salário, cujo dinheiro saiu do próprio bolso do trabalhador.

Daí que não existe nenhum 13º salário. A lei apenas manda o patrão devolver o que sorrateiramente foi tirado do salário anual.

Conclusão: Os trabalhadores recebem o que já trabalharam e não um adicional. O 
13º não é prêmio, nem gentileza, nem concessão, é simples pagamento pelo tempo trabalhado no ano!
Trabalhe pela cidadania! espalhe isso!


Mas pense bem, o ano ainda não acabou, e você já gastou o 13º salário para pagar dívidas atrasadas e comprar presentes?
.

2 comentários:

  1. A explicação publicada neste blog é falaciosa, não reflete a verdade.

    O cálculo não pode ser feito dividindo o salário mensal por 4 semanas, já que quase todos os meses têm mais que quatro semanas. São, na verdade, 1 mês de 4 semanas, 4 meses de 4 semanas e 2 dias, e 7 meses de 4 semanas e 3 dias.

    Portanto, se pegamos estes 2 ou 3 dias que deixaram de ser calculados nos 11 meses teremos um total de 29 dias, o que dá praticamente um mês, que é dado que não foi considerado na explicação falaciosa que foi apresentada.

    A verdade é que o trabalhador recebe, sim, um 13o. salário ao ano.

    ResponderExcluir
  2. Ivan, releia o artigo com calma, os números não mentem.
    A matemática pode levar vc a caminhos enganosos, a estatística pode enganar, mas pelo raciocínio da semanada, é isso mesmo, o 13º salário é que é falacioso.

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.