segunda-feira, 19 de maio de 2014

Cabaré processa igreja no Ceará


Richard Jakubaszko
Abaixo, dou de público uma excepcional crônica do cotidiano nordestino, de autor não explicitado, o que farei tão logo saiba de sua paternidade (ou maternidade), e que foi publicada alhures na blogosfera tresloucada de imbecilidades frívolas ou criatividade aflorada, como se pode ler adiante:

Cabaré processa igreja no Ceará
“Em Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza, Tarcilia Bezerra começou a construção de um anexo do seu cabaré, a fim de aumentar suas ‘atividades’, em constante crescimento.”

 
Em reação contrária ao ‘empreendimento’, a igreja neopentecostal da localidade iniciou uma forte campanha para bloquear a expansão.

Fez sessões de oração, em seu templo, de manhã, à tarde e à noite.

Porém, o trabalho da construção progrediu até uma semana antes da reabertura, quando um raio atingiu o cabaré de Tarcília, queimando instalações elétricas e provocando um incêndio que destruiu tudo.

 
Tarcília processou a igreja, o pastor e toda a congregação, com o fundamento de que a Igreja ‘foi a responsável pelo fim de seu prédio e de seu negócio, seja através de intervenção divina, direta ou indireta, ações ou meios’. E o certo é que lhe causou enormes prejuízos, que são objeto de indenização.

 
Na sua defesa à ação, a igreja negou veementemente toda e qualquer responsabilidade ou ligação com o fim do cabaré, inclusive pela falta de prova da intervenção divina e das orações dos pastores.

 
O juiz, veterano, leu a reclamação da autora Tarcília e a resposta dos réus que são o templo e os pastores. E na audiência de abertura, comentou:

“Não sei como vou decidir neste caso, pois pelo que li até agora se tem, de um lado, uma proprietária de puteiro que acredita firmemente no poder das orações; e do outro lado uma Igreja inteira que afirma que as orações não valem nada.”

.

10 comentários:

  1. Como Cristão teria que assumir a culpa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Antonio Sergio "Espresso", é que não se fazem mais cristãos como antigamente...
      abs

      Excluir
  2. Roberto Araújo - Fundação Eco19 de maio de 2014 23:10

    Olá Richard,

    Muito bom. Sensacional.

    Ab, Roberto Araújo

    ResponderExcluir
  3. É caro amigo Richard, nem mesmo a intervenção Divina escapa da mediocridade humana. O poder da Fé direcionado ao interesse próprio!

    ResponderExcluir
  4. Muito boa !
    Milton

    ResponderExcluir
  5. O comentário do juiz é o melhor!

    Abraço, Richard!!!

    ResponderExcluir
  6. Marcos José Perdoná21 de maio de 2014 11:56

    Prezado Richard,
    Se fato, é pra se analisar mesmo, por que, desde Pedro, os seguidores negam-se. Se invenção, parabéns ao autor. Bem bolado...
    Marcos José Perdoná
    Eng. Agr., Pesquisador Científico, Apta.

    ResponderExcluir
  7. Bom artigo
    Abraço
    Flavio

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.