quinta-feira, 22 de maio de 2014

Comissão de Justiça da CNBB repudia a injustiça


Richard Jakubaszko
A Comissão de Justiça da CNBB divulgou ontem (22/maio/2014) nota oficial sobre o mensalão.
A nota é clara em seus termos, demonstra a estupefação que se percebe na sociedade em relação a alguns dos atos do judiciário brasileiro, inclusive, e especialmente, em relação ao julgamento do mensalão.


A nota da CNBB destaca alguns problemas levantados pela Pastoral Carcerária, em decorrência de decisões judiciais que levaram a "condenações sem provas" e "negam a letra da lei" com "interpretações jurídicas absurdas", mormente o que ocorreu no julgamento do processo conhecido como mensalão.

A CNBB, através de sua Comissão de Justiça, na referida nota, repudia o conteúdo dessas decisões e clama pela independência do Poder Judiciário, pois só assim se dará a segurança jurídica em sua plenitude, com amplo direito de defesa e a isenção absoluta na apreciação de provas.
Para uma leitura melhor da nota da CNBB clique sobre a carta.
.

2 comentários:

  1. José Carlos Vieira Salles23 de maio de 2014 13:26

    Richard,
    de onde você tirou essa nota da CNBB? Não vi isso divulgado em nenhum jornal e nem na internet.
    abs
    José Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Carlos, a nota da CNBB está no site da CNBB...
      E está em boa parte dos tais blogs sujos. E não está na grande mídia brasileira porque essa retrata um outro Brasil... Quando não mente a grande mídia omite, pra vc se sentir bem informado...

      Excluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.