sábado, 5 de julho de 2014

Pra não dizer que não falei das flores

Richard Jakubaszko 
Um dos grandes clássicos da música brasileira, que nos remete aos tempos da ditadura militar no Brasil. "Pra não dizer que não falei das flores", de Geraldo Vandré, foi indiscutivelmente o maior hino, um ícone de uma geração que sofreu os horrores da censura e das proibições, de torturas e prisões, da ausência de liberdade e de muita repressão.

Por enquanto, ouçam as flores de Vandré (que são de todos nós...).


Abaixo, vídeo com a entrevista de Vandré, ainda polêmica, realizada há pouco tempo, já nos anos 2.000. O autor de "Pra não dizer que não falei das flores", também conhecida como "Caminhando", é também autor de "Disparada", música que Jair Rodrigues imortalizou.
Estranhamente, a música de Vandré ficou no tempo, mais esquecida do que lembrada.
Vandré foi um polêmico em seu tempo. De repente, em meados de 1970, desapareceu; contavam à boca pequena que havia sido morto, outros que ele se exilara no Chile, outros ainda diziam que ele havia sido mutilado e vivia num seminário beneditino. Nem uma coisa e nem outra. Andou exilado, é verdade, mas voltou e esteve escondido ou hospedado, difícil saber, em uma base aérea no Rio de Janeiro desde então, pois seu sonho, declarado no depoimento que está disponível logo abaixo, era ter sido piloto de avião.

A entrevista em causa é curiosa, esquisita mesmo, mostra realmente Vandré, mas exibe um ser humano que não diz exatamente coisa com coisa. Especulou-se, à época da entrevista, que teria sofrido choques elétricos, e que estaria desmemoriado. Essa é uma questão que ainda um dia deverá ser de fato contada às claras. Como declarou Vandré no vídeo, "ainda estou exilado, eu ainda não voltei". O que é uma declaração enigmática, e estranhíssima. O fato é que vive numa base aérea militar brasileira, sem ter direito a isso, pois não é militar, o que é incompreensível.
A pergunta que não quer calar: por que ele renunciou (ou foi forçado a isso?) à vida com seus familiares, amigos, e ao convívio com seus milhares de fãs?

O vídeo da entrevista à Globo News está dividido em 4 partes.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.