sábado, 6 de setembro de 2014

Vote pelo Brasil, vote no plebiscito!

Richard Jakubaszko

Termina amanhã, 7 de setembro, a chance de votar SIM no Plebiscito Constituinte para a convocação de uma Assembleia Constituinte exclusiva para fazer a Reforma Política, e com isso mudar as regras do jogo no sistema político brasileiro.

Se a gente deixar a reforma para os políticos no Congresso
Federal, com o apoio da mídia partidária que temos no Brasil, eles fazem uma reforma “colcha de retalhos”, inventam umas proibições e criam “oportunidades” para que possam fazer o que quiserem.
É assim, de forma participativa, que o povo terá mais controle sobre os políticos, e eles mandarão menos na política. O plebiscito, discutido abertamente com o povo, poderá eliminar a influência dos bancos, empreiteiras, oligarquias, grupos de interesses difusos (bancadas evangélicas, ruralistas, lobbies de empresas de plano de saúde, pedágios e telefonia, bebidas etc.).

Será a melhor forma de o povo sanear o ambiente político da corrupção. Não adianta ficar indignado com a corrupção e não fazer nada! Não dá mais para manter um sistema que elege e reelege os piores políticos. Do jeito que vemos hoje, os políticos honestos não conseguem se reeleger.

O Plebiscito é uma ação popular é suprapartidária, conta com o apoio de diversas entidades da sociedade civil, sindicatos, movimentos sociais, associações, ONGs etc. Existem mais de 460 apoiadores do Plebiscito, de todas as origens, veja lá:
  http://www.plebiscitoconstituinte.org.br/participantes

Eu já votei SIM, pela realização do Plebiscito Constituinte, exclusivo para realizar a reforma política. Muita gente já votou, como Lula, Luciana Genro, mas tem candidatos aí que não votaram, apesar de discursarem de que querem a reforma política, e de que pretendem fazer "política nova"...

Vote você também, o prazo termina amanhã. Quando você sair amanhã com a família, para dar um giro, passe num ponto de votação, só vai precisar de uma identidade, não tem fila. Existem urnas em vários pontos do Brasil, e você pode votar também pela internet, no site acima.

Não seja omisso!
.

2 comentários:

  1. Na página 240 programa marina ela defende o fim da Justiça do Trabalho? Pelo que estou sabendo a mesma deseja a diminuição do papel do Estado na solução dos conflitos .

    ResponderExcluir
  2. JBMartins,
    no programa do PSB, que tenho comigo, na pg 240, há um trecho, realmente estranho. Apesar de texto genérico, me parece incentivar contratações coletivas. De toda forma, para quem não tem o programa, o referido trecho diz que:
    "Há que buscar um modelo onde os atores coletivos sejam mais representativos, cabendo ao Estado impulsionar a organização sindical e a contratação coletiva. O novo modelo diminuiria o papel do Estado na solução dos conflitos trabalhistas coletivos, e Justiça do Trabalho se limitaria à nova função de arbitragem pública."
    Richard

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.