sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

A Selic atual é um escândalo, é chantagem!



Richard Jakubaszko
Taxa Selic, de 2000 a 2014
A taxa Selic atual, de 11,75% a.a. é um escândalo. A mídia e o "mercado" exigem do governo a fixação de taxas mais altas para controlar a inflação.
O orçamento federal para 2015 define R$ 266 bilhões para pagamento de juros aos rentistas. É o montante fixado para pagar os juros da dívida pública, considerando a taxa Selic atual, de 11,75%. Portanto, cada 1% de juros da Selic representam quase R$ 20 bilhões ao ano.
É quase a soma total dos gastos com saúde (R$ 109 bi), educação (R$ 101 bi) obras do PAC e do Minha Casa (R$ 65 bi).
Equivale, ainda, a oito vezes o valor destinado aos programas sociais (R$ 33 bi).


Por que será que a oposição e a mídia não denunciam esse escândalo? Conivência, ou porque são beneficiados, são eles que receberão essa fortuna?

Temos uma das mais altas taxas de juros do planeta, a oficial, é claro, porque dos consumidores os bancos e cartões de crédito cobram juros de campeões da riqueza mundial! Os juros passam dos 200% ao ano, um disparate! Como o país pode crescer com essa usura?

Voltamos aos tempos de antigamente...
.

Um comentário:

  1. Richard vale a pena ver o documentario abaixo relacionado a este tema.
    SDS
    Gerson Machado
    ===
    http://www.mddvtm.org/detalhes-medida.html?id=406
    Documentário: DÍVIDA PÚBLICA BRASILEIRA - A SOBERANIA NA CORDA BAMBA
    https://www.youtube.com/watch?v=aFzke1cCwUg
    "O assunto dívida pública é censurado pela mídia mercantilista porque esta se alimenta do abjeto poder financeiro, constituído por abutres insaciáveis que devoram impiedosamente massas humanas em todo o mundo, gerando desemprego, fome e miséria. A abordagem desse assunto pelos órgãos de comunicação é parcial, distorcida e enganosa.
    A Comunicação, sem qualquer escrúpulo com o seu fundamental papel para capacitar a população na tomada de decisões em benefício de todos, denomina a auditoria como calote, aceita e reforça o conceito de dívida líquida, subtraindo do valor real, bruto da nossa dívida, as reservas internacionais, que são aplicações do Brasil no exterior, a juros perto de zero.
    Enquanto isso, pagamos juros acima da taxa SELIC, os maiores do mundo. É como subtrair de uma dívida com juros altíssimos o dinheiro parado dentro de um colchão.
    A dívida total brasileira no ano de 2013 chegou ao valor aproximado de R$ 4 trilhões; o pagamento de juros e amortizações alcançou R$ 718 bilhões, o que corresponde a aproximadamente R$ 2 bilhões por dia; esse desembolso anual representa 40% do orçamento da nação.
    Este filme contribuirá muito para ajudar na conscientização do povo brasileiro, única forma de libertar o nosso país dessa submissão ilegal, injusta e odiosa."

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.