terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Ciência não pode ser censurada, nem a imprensa.

Richard Jakubaszko 
Ciência, assim como a imprensa, em minha opinião, diria mesmo dogmática e convicção radical não pode sofrer censura. A ciência, assim como a imprensa, deve ser livre, para debater, contestar, polemizar, caso contrário fica estagnada. Censurar uma ou outra, limitar sua ação, traz consequências perversas para a sociedade, a começar pelo pensamento único.

O vídeo abaixo, que mostra uma palestra do cientista inglês Rupert Sheldrake no TED (Rupert Sheldrake - The Science Delusion), foi censurado e retirado do ar. Ficou a versão ancorada no Youtube que divulgo abaixo, legendada, e que é um soco no estômago de muitos setores da ciência como um todo, hoje cheia de dogmas, infiltrada de interesses comerciais e políticos, que impedem a evolução da própria ciência.
Vale a pena assistir a palestra no TED de Sheldrake, que é instigante, desafiadora, e provocativa, mas de forma saudável. Talvez por isso tenha sido banida do TED.
 
.

4 comentários:

  1. Richard,
    esta e' uma excelente palestra e seus leitores devem verificar outras publicacoes do Sheldrake no site dele que e' www.sheldrake.org/. Curiosamente, recentemente publicou-se que cientistas conseguiram mudar a velocidade da luz em experimentos portanto a "constante" nao e' constante (ver http://rt.com/news/225879-light-speed-slow-photons/). Todo este assunto faz lembrar das quotacoes abaixo...
    SDS
    Gerson Machado
    ===
    “I'm not trying to counsel any of you to do anything really special except dare to think. And to dare to go with the truth. And to dare to really love completely.”
    “Human beings always do the most intelligent thing… after they’ve tried every stupid alternative and none of them have worked”
    “Everything you've learned in school as "obvious" becomes less and less obvious as you begin to study the universe. For example, there are no solids in the universe. There's not even a suggestion of a solid. There are no absolute continuums. There are no surfaces. There are no straight lines.”
    Buckminster Fuller


    "Science is the belief in the ignorance of experts"
    "I learned very early the difference between knowing the name of something and knowing something"
    Richard Feynman

    ResponderExcluir
  2. Elizabeth Cirne-Lima28 de janeiro de 2015 12:04

    Richard,
    Obrigada por partilhar conosco este link.
    Ótimo.
    Abraço
    Betty

    ResponderExcluir
  3. Richard:
    De fato, as ideias do Sheldrake são interessantíssimas. Comprei o livro dele a respeito, chamado "The science dellusion", e estou acabando de lê-lo. Se te recordas, o citei naquela palestra que fiz no México, no ano passado, sobre o novo paradigma científico, que você reproduziu no blog.

    ResponderExcluir
  4. O link para o artigo do Geraldo Lino é: http://richardjakubaszko.blogspot.com.br/2014/11/um-novo-paradigma-cientifico-para-uma.html

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.