sábado, 24 de janeiro de 2015

Falta água, falta energia e falta informação

Cilene Victor *

Falta água, falta energia e falta informação: o maior erro que governos e autoridades podem cometer em um processo de gerenciamento de crises e riscos é atribuir à imprensa a responsabilidade das ações de comunicação de riscos.

Já estamos vivendo um desastre ambiental provocado pelas mudanças climáticas, então deveriam entrar em cena dois campos da comunicação ainda subestimados pelas autoridades competentes: a comunicação de crise e a comunicação de riscos.

Mas para essas autoridades, a palavra comunicação é rapidamente confundida com disseminação de informação que, por sua vez, é atribuída à imprensa - grande erro!

Hoje cedo, ao ler os jornais, não vi nenhuma matéria que associasse o apagão de ontem ao nosso modelo de cultura, cada vez mais dependente de energia. A associação mais próxima, porém rasa, foi a do aumento das temperaturas com o uso de ar condicionado e outros equipamentos.

Passando o calor, o uso de equipamentos de refrigeração será reduzido, então, na cabeça de todos continuará a equivocada percepção de que o fornecimento de energia não correrá mais riscos - outro erro!

Muitos ainda pensam que há energia de sobra para manter diariamente todos os brinquedos ligados: TV, rádio, celulares, tablets e computadores.

A falta de água e de energia é uma realidade e precisa ser enfrentada, para tanto, acesso à informação (confiável), conhecimento e mudança de atitudes são a base que deverá garantir a nossa adaptação ao cenário que, infelizmente não é passageiro.

Os jornais de hoje estão preocupados com a exploração política deste cenário ambiental: “oposição vai cobrar explicações do governo Dilma”.

Faltou planejamento e boa gestão nos três níveis de governo, sim, sem dúvida alguma, mas poupar todos nós de responsabilidade, apostando no processo de vitimização, poderá custar muito caro.

Que as autoridades assumam a responsabilidade de reduzir a nossa ignorância, caso contrário ainda veremos manifestações nas ruas pelo direito de carregar as baterias dos smartphones. Não duvidem!

Neste exato momento, quantos equipamentos estão ligados nas tomadas de nossas casas? Estamos dispostos a ficar algumas horas longe do Facebook, do WhatsApp, do Twitter, da TV...?

* Professora dos cursos de comunicação da Faculdade Cásper Líbero.
Publicado no Portal Comunique-se: http://portal.comunique-se.com.br/index.php/artigos-colunas/76193-falta-agua-falta-energia-e-falta-informacao-info

COMENTÁRIOS DO BLOGUEIRO:
O problema de energia elétrica é crítico no Hemisfério Norte, no Brasil, não. Temos rios para as hidroelétricas, mas os biodesagradáveis travam tudo através do judiciário. Só Belo Monte já paralisou trabalhos 23 vezes!

A mídia disfarça, e desinforma, quando o assunto é segurança hídrica e energia elétrica. Já ouvi de um taxista que a culpa da falta d'água em São Paulo é do Lula, que iniciou a transposição do rio São Francisco... E ele me jurou que ouviu isso do pastor dele na TV...

Quer dizer, o governo do estado de São Paulo não investiu em segurança hídrica, vendeu a Sabesp, não arrumou os encanamentos furados do centrão velho da cidade, por onde se perde mais de 50% de toda a água tratada do sistema Cantareira, e a culpa é de Lula e de São Pedro, porque não choveu? Ora, tem chovido regularmente desde dezembro, o normal, em janeiro choveu acima das médias de anos anteriores, mas a população cresceu, consome mais água porque está mais quente, e a culpa é de São Pedro e do Lula, porque o Cantareira continua abaixando o volume morto?

É muita cara de pau!!!
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.