segunda-feira, 30 de março de 2015

Pessimismo de plantão

Richard Jakubaszko

O dólar supervalorizado – no final de março em mais de R$ 3,10 – geraria mais inflação, mas foi a salvação das lavouras na safra de verão, que estão com baixas cotações das commodities. E ainda vai contribuir para "salvar o Brasil" na pauta de exportações, que deve apresentar saldo positivo em 2015.
A expectativa dos pessimistas de plantão tinha como troféu o possível rebaixamento do Brasil pela Standard & Poors como investment grade, o que também não se confirmou, pois a agência manteve o nosso status.

Ainda neste março os visionários pessimistas focaram no crédito de custeio e de investimentos para o agronegócio, cujos juros subiriam muito e também que faltaria dinheiro para crédito. O governo federal aumentou os juros do Moderfrota, e a ministra Kátia Abreu promete que não vai faltar dinheiro, com isso a indústria de tratores e máquinas se salva, nem vai perder as vendas já feitas, e que estavam travadas nos ralos da burocracia.
Agora, a nova previsão alarmista diz que o custeio da safra 2015/16 vai subir, por causa do dólar alto, quando fertilizantes e todos os insumos ficarão mais caros, e a próxima safra agrícola teria zero de lucratividade, quem sabe prejuízos.

Fazem ainda previsões, os ditos mal humorados, de que o dólar começará a cair no fim do ano, e que baixará a R$ 2,80 justamente na época de colheita da safra 2015/16, lá por janeiro de 2016. Não contentes com isso, prenunciam queda do crescimento do PIB chinês dentro de 5 ou 10 anos, para algo como 3% ou 4%...
Parece coisa de gente carente, que deseja atenção para as notícias ruins que espalham por aí. É o pessimismo de plantão!
Desejam o Brasil no samba do “quanto pior, melhor”. Coisas de políticos. Eles esquecem de que a China tem mais de US$ 3 trilhões em caixa na poupança, e que não vai reduzir importação de alimentos. Falta de comida para o povo derruba qualquer governo, seja a ditadura que for.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.