quinta-feira, 26 de março de 2015

Políticos em TPM, o povo na histeria.

Richard Jakubaszko
Esquerda e direita no Brasil andam com os ânimos exacerbados, conforme comprovam as passeatas em profusão em defesa da Petrobras e do Governo de Dilma Rousseff de um lado, e de outro os que pedem impeachment e o fim da corrupção. Fica claro que os políticos andam com os espíritos exaltados e em plena TPM. É ação e reação. Os coxinhas praticando seus panelaços me fazem rir (e não posso rir neste momento, pois ando com problemas na arcada dentária, e só dói quando rio...).

Mal sabem eles os significados dos panelaços das hermanas, esposas e mães que batiam panelas em frente à Casa Rosada quando pediam trabalho e emprego para poder comprar comida, enquanto que a classe média alta de São Paulo bate panelas nos terraços e sacadas de seus prédios de luxo em bairros como o do Jardins e de Higienópolis, em São Paulo, onde, com certeza, não falta comida. Santa Ignorância! Depois, os hermanos nos chamam de macaquitos, e há quem reclame...

Como réplica, as esquerdas radicais são infladas, é ação e reação, e o MST invadiu um centro de pesquisas (em 5 de março último) de melhoramento genético da empresa Suzano FuturaGene, em Itapetininga (SP), e destruíram milhares de mudas de eucalipto que faziam parte de pesquisas que vinham sendo realizadas há 14 anos. Trabalho científico perdido, culpa de um ato político simbólico e violento, mais do que isso, imbecil. Ato desproposital, puro vandalismo, e que agrediu a quem nada tem a ver com a polêmica política, o que demonstra que os políticos e as lideranças de seus movimentos perderam o controle da situação.

O vídeo abaixo mostra a histeria coletiva de 500 mulheres do MST em ataque, depredando, nos colocando em atraso tecnológico, sob desculpas esfarrapadas de que seria prejudicial o uso do eucalipto transgênico, que iria acabar com a água e "contaminar" as nossas abelhas...

A visão obscurantista contra os transgênicos por parte do MST repete ataques semelhantes contra centros de pesquisa de biotecnologia, tanto privados como de empresas públicas, em passado recente. O ato em si comprova uma visão de mundo fundamentalista, sociopata, desprovida de qualquer bom senso, com absoluto desprezo pela opinião da maioria esmagadora das pessoas civilizadas e da própria ciência. O MST, mais uma vez, fez má política, e mereceria represálias policiais.

A desastrada ação fez parte da Jornada Nacional de Luta das Mulheres Camponesas. Elas exigiam a retirada de qualquer pedido de liberação comercial do eucalipto transgênico protocolada na CTNBio. Ou seja, é uma ação política, com alta infiltração de elementos histéricos, tentando influenciar uma decisão científica.

O MST acha que está fazendo política com esses atos? Ora, mais uma vez, não me façam rir. Ponham a mão na consciência: com esses ataques o MST põe o movimento na berlinda, atrai antipatias da sociedade urbana. Há maneiras muito mais eficientes de se reivindicar e trabalhar pela Reforma Agrária. Escrevi aqui no blog, dias atrás, sobre a Agricultura Familiar, vejam lá: http://richardjakubaszko.blogspot.com.br/2015/03/agricultura-familiar.html 

Os coxinhas, por sua vez, nas passeatas e, sobretudo, na blogosfera, com os seus ataques raivosos, pedem intervenção militar. Enlouqueceram? É um desatino isso! Será que, por acaso, acreditam que vão mudar a centenária aptidão dos brasileiros para a corrupção e o tradicional jeitinho da esperteza tupiniquim de se apropriar dos direitos de outros? Também não me façam rir... É vital que esses ignorantes tenham consciência de que numa ditadura é possível conversar com generais, e de que devemos temer não os generais, mas os cabos e sargentos nas esquinas, são eles que descem o cacete naqueles que ousarem levantar a voz em defesa do que acham certo.

A mediocridade política, das esquerdas e direitas, onde impera a vaidade mal disfarçada dos políticos, onde a luta é só pela conquista do poder, mesmo desrespeitando a Constituição, avança a passos largos, sob descontrole geral, e indica para o caminho da bestialidade. A mídia, em vez de debater, no lugar de informar com neutralidade, toma partido, insufla, e estimula o ódio. Definitivamente, os políticos estão em TPM, e o povo na histeria.

Espero que parem, enquanto há tempo! Pelo bem do Brasil!
.

Um comentário:

  1. Os riscos biológicos do eucalipto transgênico foram cuidadosamente examinados pela CTNBio. Uma avaliação essencialmente igual à da CTNBio está disponível em http://genpeace.blogspot.com.br/2015/03/perigos-percebidos-e-riscos-reais-do.html.

    Os avaliadores da CTNBio não viram riscos na introdução desta variedade de eucalipto transgênico. É importante lembrar que o eucalipto é uma espécie exótica, não invasora e que propagada por mudas e não por sementes.

    Quanto ao impacto no mel, é pouco provável que ele aconteça: o mel brasileiro não é majoritariamente orgânico (esta é uma mentira repetida por vários blogs) e o eucalipto não tem participação importante na produção do mel brasileiro. Além disso, todo o mel produzido no Sul do Brasil, maior produtor atual de mel do país, já deve ter pólen transgênico das plantações de soja.

    Em resumo, não há preocupações ambientais, que sãoassunto da CTNBio, nem preocupações econômicas, que são da alçada do CNBS.

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.