quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Em 15 anos, 90% das notícias serão escritas por robôs, afirma cientista.

Richard Jakubaszko
A informação tresloucada e impertinente foi publicada no Comunique-se, site visitado por jornalistas. Parece-me que já foi escrita por um robô, tal o nível acrítico da notícia.
Como poderá ser lida e avaliada abaixo, pois faço questão de reproduzir na íntegra a patacoada, o(a) escriba da notícia não lembrou-se de algumas variáveis da profissão de jornalista, como repórteres, editores, fotógrafos, mas considerou que jornalista apenas "escreve" notícias.

Se a gente for considerar apenas o jornalismo "moderno", o do seleciona, copia e cola, pode ser que o futuro seja da maneira prognosticada pelo "cientista" citado na reportagem. Não vai mudar nada. Até porque, alguns jornalistas hoje em dia só fazem isso, escrevem notícias, reportadas de algum lugar da internet. Curiosamente, a frase final da matéria revela o tom:
"O mundo das notícias vai se expandir. Os jornalistas não vão precisar escrever reportagens a partir de dados. Tudo será feito por máquinas". 

Claro, não serão mais necessários "dados", e nem repórteres. As "notícias sem dados" nem precisarão de editores, nem de fotos ou ilustrações.
A previsão do cientista teria mais verossimilhança se afirmasse que, em contato excessivo com os computadores, os profissionais em geral ficarão tão burros quanto as máquinas, especialmente os jornalistas.

Cá comigo, agradeço a Deus, diariamente, por ter me trazido a este mundo antes do generalizado emburrecimento atual. De toda forma, sinto cansaço ao observar que a desconexa teoria darwiniana seja desmentida, pois mostra involução de fato na espécie dita humana. Há uma lógica nisso: a involução das espécies tem hora que dá merda. Costumo sugerir a amigos que não sejam politicamente corretos, como segurar a própria flatulência, pois a prática tem seus perigos: os gases sobem pela coluna vertebral, chegam ao cérebro, nascendo daí as ideias de merda.


ABAIXO, A NOTÍCIA ACIMA COMENTADA:

Em 15 anos, 90% das notícias serão escritas por robôs, afirma cientista.
Chefe-cientista da Narrative Science, Kristian Hammond prevê que em 15 anos 90% das notícias serão escritas por máquinas com conteúdo narrativo automatizado. Não é só o profissional que tem essa visão. Em reportagem para a BBC, a consultoria Boston Consulting Group afirmou que até 2025 um quarto dos empregos será substituído por robôs, incluindo a função dos jornalistas.

A reportagem da BBC reúne a previsão de diversos estudos sobre o futuro de algumas profissões. De modo geral, a Universidade de Oxford, no Reino Unido, aponta que 35% dos atuais empregos no país correm o risco de serem automatizados nas próximas duas décadas. A BBC criou lista com as carreiras "ameaçadas" como motorista de táxi, operários de fábrica, médicos, barman e, claro, jornalistas.

A possibilidade de que robôs escrevam textos no lugar de profissionais da comunicação não é nova. No ano passado, o Portal Comunique-se falou sobre estudo que mostra como as máquinas produzem conteúdo. O professor de mídia e comunicações da Karlstad University (Suécia), Christer Clerwall, fez pesquisa com 46 alunos da graduação de jornalismo, que avaliaram textos escritos por jornalistas e robôs.

A avaliação final mostrou que, das 27 pessoas que responderam o questionário, 10 disseram acreditar que um jornalista era o autor da nota feita de maneira eletrônica. Dos 18 entrevistados que leram a matéria escrita por um profissional, 10 arriscaram ao dizer que tinha sido escrita por um programa.

O chefe-cientista Hammond não acredita, entretanto, que essa possibilidade tecnológica tire o emprego dos profissionais da imprensa. Para ele, o momento pode significar que jornalistas vão ampliar o campo de atuação. "O mundo das notícias vai se expandir. Os jornalistas não vão precisar escrever reportagens a partir de dados. Tudo será feito por máquinas".


Publicado originalmente no Comunique-se: http://portal.comunique-se.com.br/sub-destaque-home/78686-em-15-anos-90-das-noticias-serao-escritas-por-robos-afirma-cientista-info

4 comentários:

  1. Não duvide do que pode vir por aí. Veículos sem motorista, carne produzida em laboratório, dólar a 4,24, robôs escrevendo matérias.

    ResponderExcluir
  2. Richard,
    Ano passado, na Galileu, foi publicada uma reportagem, de um pesquisador da PUC Rio, sobre o uso de algoritmos para escrever textos. A matéria se refere inclusive que a Globo, G1 - utilizou recursos deste tipo para elaborar alguns textos durante a copa.
    Nelson Moreira

    ResponderExcluir
  3. José Carlos Arruda Corazza, BH26 de setembro de 2015 20:47

    Richard,
    vc queria que o jornalista fizesse o quê? Censurasse a notícia? O leitor que concorde ou não...
    José Carlos

    ResponderExcluir
  4. José Carlos,
    eu publicaria a notícia com uma série de questionamentos,ou, provavelmente, ignoraria. Isso não é censurar. Censura é o que os meus colegas fazem hoje com o meu livro, o "CO2 aquecimento e mudanças climáticas: estão nos enganando?", pois não publicam nem uma nota, nem criticam, não fazem nada. O que prova que toda notícia publicada é parcial, ou seja, não é isenta...

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.