domingo, 27 de dezembro de 2015

Imbecilidade climática chegou a Santos (SP)


Richard Jakubaszko 
Leio no Estadão online de hoje ( http://ciencia.estadao.com.br/noticias/geral,santos-ja-se-prepara-para-avanco-do-mar%C2%A0,10000005770 ) que a cidade de Santos (SP) precisa investir R$ 238 milhões em medidas de adaptação para evitar prejuízos de mais de R$ 1 bilhão com a subida do nível do oceano de até 80 cm.

A reportagem destaca que “com as mudanças climáticas, o oceano subirá de 45 a 80 cm até 2100, avançando até 80 metros sobre as praias de Santos”. Continua a reportagem, profetizando que “em diversos pontos, o mar invadirá periodicamente 25% da área urbana – causando prejuízos bilionários -, enquanto a operação no maior porto do Brasil se tornará inviável”.

A reportagem esclarece, ainda, que uma iniciativa internacional diagnosticou os impactos da elevação da maré em 3 cidades – Santos, Broward (EUA) e Selsey (Inglaterra), e que foram escolhidas porque são cidades litorâneas.

Ora, ora, começou a gastança do dinheiro público, administrado por políticos que tomam decisões emocionais tendo por base notícias publicadas na imprensa, e não por fatos ou necessidades reais da população.


Como registro no livro "CO2 aquecimento e mudanças climáticas: estão nos enganando?", a imprevidência de gestores públicos já causou despesas e encrencas insolúveis (O tal Crédito de Carbono e o Código Florestal, por exemplo) e vai provocar o caos nas grandes metrópoles do planeta. Temos de entender que o maior problema da humanidade contemporânea é o excesso populacional, em que alguns conglomerados urbanos se expandiram de forma incontrolável, tornando grandes cidades absolutamente inadministráveis, de um lado, e ambientes absolutamente inóspitos à vida humana de outro lado. Não há verbas públicas capazes de atender as necessidades humanas nesses centros urbanos poluídos, seja em transporte urbano, segurança, saúde pública (água potável ou poluição) ou sequer educação, quanto mais na questão de "mudanças climáticas", com essa apocalíptica previsão de que os mares vão subir.

Não existem uma única prova científica de que esteja ocorrendo aquecimento, mas os poderes públicos já gastam polpudas verbas contratando consultorias nacionais e internacionais para diagnosticar o "problema" e "sugerir soluções", soluções que os governos do estado e da União não terão condições morais de negar, mesmo sendo verbas na casa dos milhões, eis que é evidente que cada município praiano não terá verbas para arcar com tais "investimentos".

As "consultorias internacionais", com suporte de institutos de pesquisas oficiais, vendem o pânico, e agora propõem soluções, tudo para faturar uma grana legal, que, por decorrência, vai provocar um efeito dominó, fazendo com que outras cidades praianas de porte (Florianópolis, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Natal, Fortaleza, para ficar só nas capitais) tomem suas providências de fazerem estudos de impacto ambiental para propor soluções diante da grande mentira do século XXI, o tal do aquecimento e das mudanças climáticas.


Quem desejar conhecer em maior profundidade as razões dessa falácia basta ler o livro "CO2 aquecimento e mudanças climáticas: estão nos enganando?".
O livro não está à venda em livrarias, mas apenas através do fone 11 3879.7099 ou do e-mail co2clima@gmal.com 
Nestes, informamos como poderá ser feita a compra do livro (R$ 40,00 mais taxas postais) através de depósito bancário.

.

2 comentários:

  1. Luiz Fernando Ferraz de Siqueira27 de dezembro de 2015 21:15

    Caro Amigo isso é Brasil.
    Onde é que vamos parar?
    Abraço forte e Feliz 2016 ;
    se puder kkkkkkk
    Luiz Fernando Ferraz de Siqueira
    Dourados, MS

    ResponderExcluir
  2. Richard aqui teu confrade que mora na distancia de Olímpia. Primeiramente um feliz ano novo com saúde e prosperidade. e segundo lugar digamos com Chico Buarque " Não se afobe não que nada é pra já" Rs. Um abração de saudades do seu amigo Fauzé.

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.