terça-feira, 1 de março de 2016

Desafios para a produção de alimentos

Richard Jakubaszko 
A pesquisa agropecuária tem imensos desafios.
Entrevistamos (eu e Sérgio Oliveira, editor do Portal DBO) o emblemático pesquisador da Embrapa, Silvio Crestana, físico, que foi também presidente da empresa de 2005 a 2009. No vídeo abaixo Crestana registra várias opiniões sobre os desafios da pesquisa agropecuária, e da própria Embrapa, para que possamos manter a competitividade do agro brasileiro.
Uma das constatações é de que o mundo evoluiu, o Brasil está mudando, e a nossa Embrapa também precisa mudar, e adaptar-se aos novos tempos.

.

Um comentário:

  1. BUSCA DO MILAGRE
    Estamos todos em busca do milagre: dobrar a produção de grãos na mesma área. Nei vai dar. A inovação tecnológica não terá um ritmo suficiente para acompanhar os acréscimos projetados de produção. Urge cair no real e localizar áreas altas, de boa topografia, com calor e chuva, livres de inundação, que possam ser abertas para a produção altamente mecanizada. Existem mapas com informações de satélites que devem ser estudadas sem preconceitos ambientais, lembrando o prazo de 20/30 anos para limpeza econômica dos tocos e troncos remanescentes das novas aberturas. Enquanto a madeira pesada se decompõe, o terreno será ocupado por pastagens como acontece tradicionalmente. O carbono liberado pela queima dos restos vegetais é uma gota d´água no oceano se comparado aos volumes emitidos pela combustão do carvão mineral, do gás natural e dos produtos do petróleo, dia após dia, ano após ano, por esse mundo a fora. As reservas florestais devem se limitar às áreas declivosas, pedregosas ou inundáveis e não às glebas agricultáveis. E, nesse meio tempo, vamos consolidar e aumentar rodovias para cargas pesadas até os pontos mais próximos das hidrovia, das ferrovias ou da costa. Porque não dar continuidade ao que fizemos nos últimos 40 anos? Vamos trabalhar com os pés no chão e os olhos nas estrelas!
    Abç. Fernando Penteado Cardoso

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.