quarta-feira, 20 de abril de 2016

“Dilma está sendo derrubada por uma assembleia geral de ladrões, presidida por um ladrão”.

Por Fernando Brito *
Xico Sá faz uma observação preciosa hoje: “a imprensa brasileira não contava com a imprensa mundial”.

De fato, além da silenciosa imobilidade dos militares, o mundo é um dos maiores (e como o mundo é grande) obstáculo a que o espasmo golpista ainda não tenha consumado sua obra nefasta.

Você certamente está vendo como aquilo que chamamos aqui de Circo dos Horrores, ainda no princípio da votação, está repercutindo pelo planeta.

Posto, ao final do post, a análise do comentarista da TV SIC (Sociedade Independente de Comunicação, emissora privada de Portugal), Miguel Sousa Tavares afirma que “nunca viu o Brasil descer tão baixo”.

Diz, sem meias palavras: “Foi uma assembleia geral de ladrões, presidida por um ladrão”.

Coisa que dezenas de comentaristas políticos deste país acham e que nenhum deles tem coragem de dizer.

É preciso que venham blogueiros para chamar as coisas pelo nome que chamei: suinocracia.

É bem verdade que alguns deles agora, com a overdose de provincianismo canalha daquela noite estejam se dizendo chocados. Até Joaquim Barbosa vem agora dizer que “é de chorar de vergonha” e patético o que se passou.

Ora, passou-se porque a imprensa estimulou e a Justiça deixou, porque não só há as ações quanto os motivos para Eduardo Cunha já ter sido apeado, há muito tempo na presidência da Câmara e, em consequência, daquele escárnio que assistimos.

Embora aquela chusma de canalhas tenha responsabilidades das quais não poderão fugir, a verdade é que são simples agentes de pessoas muito bem postas e que não clamam a Deus nem ao amor de seus filhinhos, mas ao dinheiro.

Foi esta gente, que, se servindo do bando de energúmenos eleito por um sistema eleitoral comandado pelo dinheiro, colocou o Brasil nesta impensável situação de um retrocesso que reduz um dos maiores países do mundo à condição de “banana republic” centroamericana.

Repito o escrito ainda na madrugada da vergonha: “Nada, nenhum argumento político ou jurídico será mais desmoralizante, aqui ou lá fora, para o golpe no Brasil que o comprometimento e o comportamento de seus agentes executores.”

Mas repito tudo, porque eles são mesmo apenas os agentes executores. Os seus autores, as elites brasileiras, sua mídia e uma Corte Suprema que sabia e sabe perfeitamente com quem lidava ao autorizar a consumação daquela tragédia é que são seus autores.

Esta é a razão que os impede de usar a frase simples, direta, cristalina, que não se ouve aqui sem o sotaque de português: “Dilma está sendo derrubada por uma assembleia geral de ladrões, presidida por um ladrão”.


* o autor é jornalista

Publicado no Tijolaço: http://www.tijolaco.com.br/blog/vergonha-mundial-ainda-protege-o-brasil/

.

2 comentários:

  1. Pessoas lúcidas concordam em gênero, número e grau. Parabenizo a coragem altiva do jornalista, pois posições contrárias às do grandes veículos tolhem as perspectivas profissionais dos jornalistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,
      nuca tive dúvidas sobre as limitações impostas pela grande mídia ao contratar jornalistas que trabalham com a ética em primeiro lugar. Veja que inúmeros colegas andam sendo defenestrados das grandes redações. Ter opinião é crime profissional. Ser ético é igualmente indesejável.
      Veja o que disse Pulitzer: "Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta, formará um público tão vil como ela mesma."
      Joseph Pulitzer

      Excluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.