quarta-feira, 28 de julho de 2021

Dia do Agricultor, uma homenagem torta de Bolsonaro

Richard Jakubaszko     
A ideia da Secom - Secretaria de Comunicação da Presidência da República, aparentemente, era para "homenagear" o Agricultor em seu dia, aproveitando para fazer propaganda do governo, que liberou a compra e uso de armas para proprietários rurais, uma das plataformas de campanha. Deu tudo errado, além de ser de péssimo gosto, mostra um caçador, e não um agricultor, e a Secom teve de retirar, ao final do dia, a foto do site, tamanho o volume de críticas recebidas.

Ou seja, o governo é ruim, mas a área de propaganda é pior ainda...


 

 

.

domingo, 25 de julho de 2021

Covid-19: o Brasil errou feio no combate da epidemia

Richard Jakubaszko 

O maior e mais importante dado é que temos, no Brasil, 2,7% da população mundial, e a estatística registra que temos 550 mil mortes, algo como 13% dos 4,2 milhões de mortos no mundo. Ao mesmo tempo, temos 10% do total dos contaminados, o que matematicamente comprova que fizemos quase tudo errado. Por que esses números são tão expressivos? É pelo fato de que não houve uma liderança nacional para controlar a epidemia, pelo contrário, o governo federal liderou a implementação de negativas a tudo o que a OMS – Organização Mundial da Saúde preconizava.

A falta de planejamento tupiniquim, aliada ao negacionismo infantil do governo Bolsonaro, iniciou com a avaliação bolsonarista de que o coronavírus era uma “gripezinha”, e que tudo iria passar, só uns poucos iriam morrer, mas que a imunidade do rebanho resolveria tudo. Ao mesmo tempo, o presidente eleito menosprezava erraticamente a necessidade de vacinação, por isso não comprou antecipadamente as vacinas, ironizou a “vachina” do Dória, quem tomasse podia virar jacaré (ou bambi...) e ainda julgou-se no direito de recomendar o uso de remédios ineficientes para combater o coronavírus, entre eles a hidroxicloroquina e a ivermectina, fármacos que os médicos e cientistas no mundo inteiro testaram e não aprovaram o uso.

Nesse clima de competição quase olímpica, próprio de estudantes juvenis, o Brasil não comprou as vacinas, e ficamos para trás, no fim da fila. Quando países como Israel e Inglaterra alcançaram mais de 50% da população vacinada e viram os índices de contaminação e mortes caírem, o Brasil começava a vacinar, em meados de março/21. A vacinação começava atrasada, como vimos, mas em tempo, graças ao governador João Dória, de SP, que alavancou o Instituto Butantan, caso contrário o início de vacinação no Brasil só teria começado em final de maio, quando começaram a chegar as primeiras vacinas da AstraZeneca / Oxford e a da Pfizer. E Bolsonaro, igual a um palhaço desatinado, desandava a criticar a China (o vírus chinês, coisa de comunista), atrapalhando ao Brasil, via Instituto Butantan, para receber o IFA e mais vacinas. A tática bolsonarista de sempre, ataca dando tiros pra todo lado, na tentativa de desviar a atenção da mídia do assunto principal.

Obstinado, Bolsonaro declarava que os índices de mortos e contaminados eram falsos, que estavam enterrando caixões vazios, houve passeatas em várias cidades, protestando contra o lockdown, grupos de vândalos imbecis invadiram e depredaram hospitais, atacaram médicos e pesquisadores, e alvoroçaram-se fakenews de todo tipo, de que usar máscaras fazia mal à saúde, e até em canais oficiais do governo havia desinformação irresponsável, em tom ideológico. A falta de testes para se saber quantos brasileiros estavam contaminados dava suporte a todo tipo de mentira conspiratória do governo negacionista e ao mesmo tempo retirava a chance dos sanitaristas de rebater a contrainformação, a ponto de, logo no início da pandemia, o próprio presidente proibir o Ministério da Saúde de divulgar dados da pandemia antes das 20h00, o que impossibilitava os principais telejornais de darem notícias atualizadas, e isso obrigou a criação do consórcio de mídia para organizar dados oficiais da pandemia.

O Ministério da Saúde, agora com o 4º ministro em 2 anos e meio de governo, está abarrotado de militares, e demonstra fome e sede de corrupção, conforme revelam os depoimentos e interrogatórios na CPI da Covid-9 no Senado, que já tem novas denúncias por investigar no seu reinício, agora em agosto, após o recesso parlamentar. Ficamos sabendo que nossa vida não vale mais do que míseros US$ 1.00 per capita.

Hoje, iniciando a última semana de julho de 2021, temos pouco mais de 30% da população adulta vacinada no Brasil, mesmo assim os índices de contaminação caem, da mesma forma reduzem as mortes, e também a ocupação dos leitos de UTI, indicando um possível início do fim da pandemia. Mas não. Existe o perigo da variante Delta, originária da Índia, provocar uma nova onda, não apenas no Brasil, mas no mundo inteiro.

Maledeto esse vírus, que, no Brasil, foi bem recebido pelo governo Bolsonaro, que fez de tudo para que esse hóspede indesejado se desse bem e aqui pudesse fixar residência.

Jamais entenderei a ilógica mental do pensamento bolsonarista, por isso, alguém aí, ajude a fazer avançar pelo menos 1 dos 135 pedidos de impeachment protocolados, há o perigo de que esse cara consiga destruir o Brasil muito antes do fim da pandemia. Ou então vamos enlouquecer coletivamente.


.

sexta-feira, 23 de julho de 2021

Sabe por que Bolsonaro quer voto impresso?

Richard Jakubaszko 
Deve ser porque é mais fácil de falsificar... É como as rachadinhas, são difíceis de provar. Veja matéria abaixo, publicada no glorioso Jornal do Brasil, em 1994:



 

 

 

.

terça-feira, 20 de julho de 2021

Vagas de trabalho

Richard Jakubaszko  
Ofertas de trabalho e vagas de emprego são raras hoje em dia. Bolsonaro enganou os trabalhadores com a chamada reforma trabalhista, que reduziu direitos, e a oferta de empregos prometida não aconteceu.

Quer saber? Pois parte do povo é burro mesmo, conforme nos informam as pesquisas, há os que vão votar no mito...
  



 

 

 

.

domingo, 18 de julho de 2021

Merdas voltam à normalidade

Richard Jakubaszko 
Não há mal que sempre dure e nem bem que nunca acabe. Bolsonaro foi liberado hoje pelos médicos. Tava com "nó nas tripas", como se dizia antigamente. Não sei como consertaram sem fazer a tal cirurgia exploratória pra descolar. O que importa é que teremos merda nova à frente, preparem-se:



 

 

.

quinta-feira, 15 de julho de 2021

Bolsonaro: situação é mais grave do que se fala

Richard Jakubaszko  
Entre alguns jornalistas há uma quase certeza de que a situação de Jair Bolsonaro não é boa. Vários colegas, entre eles Kennedy Alencar e Ricardo Noblat, sempre bem informados, comentam que a qualquer momento, com transparência, a situação de saúde do presidente terá de ser informada aos brasileiros.

Por enquanto só fofocas:

.

domingo, 11 de julho de 2021

Bolsonaro na história

Richard Jakubaszko 
Alguém aí tem ideia de como Bolsonaro vai aparecer nos livros de história? É só analisar as frases ditas pelos antecessores dele, e o que ficou marcado na passagem de cada um na Presidência da República. 

Olha só um exemplo:



 

 

 

.

quinta-feira, 8 de julho de 2021

Cloroquina causa dependência

Richard Jakubaszko  
Estudos científicos da Universidade Federal Miliciana de Cornos Altos comprovam que o uso preventivo ou frequente da cloroquina causa dependência irreversível. É uma droga perfeita para os bolsominiuns, todos dependentes do mito. Comentários das irmãs misóginas pesquisadoras indicam que o uso de doses elevadas causa alucinações.


 

 

.

terça-feira, 6 de julho de 2021

Dica pra emagrecer em definitivo

Richard Jakubaszko  
Quem mandou a dica pra emagrecer em definitivo foi o meu amigo Eduardo Daher, e eu entendi direitinho a filosofia que está embutida na recomendação, mesmo excluindo-se do contexto as ideologias
conexas, espécie de sujeito oculto embutido no fato explícito. Fui claro ou ficou tudo mais confuso?
 

.

sexta-feira, 2 de julho de 2021

Bolsonaro versus brasileiros

Richard Jakubaszko

Agora, até vacina vencida o brasileiro está tomando. Antes, nem vacina tinha, e ia faltar seringa, tudo graças ao suposto presidente que nos desgoverna...

Hoje, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu a abertura de  inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar o "não sei o que se passa nos ministérios", ou melhor, o presidente que nada sabe Jair Bolsonaro, por prevaricação no caso da compra da vacina Covaxin, que, na CPI do Senado, como temos visto, apresenta inúmeras suspeitas e denúncias de irregularidades. É a vacina do US$ 1.00 pro bolso de alguém...

Há, ainda, um super pedido de impeachment de Jair Bolsonaro, com 45 assinaturas de brasileiros ilustres, mas o presidente da Câmara dos Deputados, o deputado Arthur Lira (PP/AL), bolsonarista de carteirinha, vai aguardar o desenrolar da CPI pra dizer se aceita ou não o pedido. Por mera curiosidade: existem outros 123 pedidos de impeachment (um verdadeiro recorde!!!) já protocolados na Câmara que atribuem 23 crimes de responsabilidade ao suposto presidente, maior parte desses pedidos não aceita pelo ex-presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia.

Tudo isso é coisa do centrão, aquele trem da velha política, eles é que mandam no governo de Bolsonaro, e que ele prometeu em campanha que essa velha política não existiria no governo dele. Bom, ele também prometeu que não teria corrupção, e o povo acreditou... 

É isso aí, o povo agora que se arrebente, povo que não sabe votar não tem direito de reclamar. Bolsonaro ainda vai conseguir ferrar muito mais com todos os brasileiros.

Vocês nada perdem por esperar...


.





quarta-feira, 30 de junho de 2021

Morre Carlos Eduardo Lustosa Florence

Richard Jakubaszko 
Recebi e-mail da AMA - Assoc. Misturadores de Adubos sobre a triste notícia do falecimento do seu diretor executivo, Carlos Eduardo Florence.

Com profundo pesar comunicamos o falecimento ocorrido nesta manhã, do Sr. CARLOS EDUARDO LUSTOSA FLORENCE, Diretor Executivo da AMA BRASIL – Associação dos Misturadores de Adubos do Brasil.

Os detalhes do velório, bem como mensagens de condolências estaremos informando posteriormente.

A Diretoria, os Associados, funcionários e colegas da AMA BRASIL se solidarizam com a família.
Atenciosamente,
George Wagner Bonifácio e Sousa

Presidente da AMA BRASIL

Carlos Eduardo Lustosa Florence era economista, blogueiro, escrevinhador, diretor-executivo da AMA – Associação dos Misturadores de Adubos, e membro fundador ativo e entusiasmado do alho-afetivo, alegre, amigável e barulhento almoço mensal que há muitos anos realizávamos no Filet do Moraes, com a participação, entre outros, deste blogueiro e de Eduardo Daher, David Roquetti, João Lammel, Sebastião da Costa Guedes, Doly Ribeiro Jr., Fábio Silveira, Peter Ahlgrimm, Sérgio Oliveira, Enio Campoi, Francisco Cunha, José Maria Salgado, entre outros.

A última crônica de Florence foi publicada neste blog, em 24 de junho último:

https://richardjakubaszko.blogspot.com/2021/06/apofantico.html 

.Muitas saudades, amigo.

terça-feira, 29 de junho de 2021

Lázaro pode voltar...

Richard Jakubaszko 
Afinal, está registrado na história, pois Lázaro já voltou uma vez... De toda forma, Lázaro foi a única coisa diferente que aconteceu neste Brasil onde, desde o início da pandemia, a gente só fala de coronavírus, vacinas, corrupção, Bolsonaro-falando-merda...
Essa lembrança da profecia me foi enviada pelo jornalista Delfino Araújo, lá da DBO, um brasileiro que costuma acertar quase sempre os prognósticos dos jogos corintianos, tão ruins que ele nem se padece mais com o assunto.
  





.

 

segunda-feira, 28 de junho de 2021

Mundo de Bolsonaro vai estar desabando...

Richard Jakubaszko  
Isso aí, gente, com gerúndio, STF e tudo mais. Tá chegando a hora... A cobra vai fumar...
Bolsonaro nunca mais...


.

domingo, 27 de junho de 2021

Bolso ku klus na mão klan

Richard Jakubaszko  
Trocadilho danado esse do título, mas a foto ajuda a entender a comunicação direitinho, né não? A vacina Covaxin deve ser a culpada de tanto medo...
Independentemente de tudo, que vergonha né não?
Um governo que se elegeu pra acabar com a corrupção, e tá tudo entranhado, nos filhos e nos aliados políticos, no toma-lá-dá-cá com o centrão, eita mentiraiada...





.

sábado, 26 de junho de 2021