sábado, 1 de novembro de 2008

Novas tecnologias para aplacar a fome no mundo

Richard Jakubaszko


A presença da fome ameaça a crescente e incontrolável população mundial. Mas as novas tecnologias das indústrias de máquinas mostram que a ciência está atenta, pois desenvolve as oportunidades mercadológicas proporcionadas pelo gigantesco contingente de mão-de-obra mal aproveitada nas urbes, e que está disponibilizada para o trabalho no agronegócio.

As fotos exibidas neste blog, de uma nova colheitadeira de pepinos na Rússia, comprovam essa questão com uma vantagem adicional: a mão-de-obra demonstra que trabalha em confortável posição num dia-a-de-campo (também se faz isso na Rússia), o que evita críticas de "trabalho escravo", provenientes do pessoal politicamente correto, e ainda desmente o falatório sobre a profissão mais antiga da humanidade, de que trabalhar deitado é moleza. Ô raça!

O referido material pode ser visto no endereço (link) abaixo, mais um indicativo de que a Internet é uma das maravilhas do mundo moderno:
http://www.toroller.com/2008/09/10/only-in-russia-weirdest-harvest-machine-ever/

Vejam as fotos:

















Observe-se o que tem de pepino na esteira da colheitadeira, e que a responsável pela colheita na linha da esquerda tirou uma folga...
Espero que todos tenham gostado de conhecer as modernas tecnologias de colheita dos russos, desenvolvidas para aplacar a fome mundial. Com o que tem de gente na China vai ficar fácil para eles desenvolver e aprimorar essas novas tecnologias. Essa máquina russa aí tem apenas 10 linhas...

4 comentários:

  1. Caro amigo Richard Jakubaszko,

    Muito interrante essa colheitadeira "made in Russia", na qual os empregado trabalha deitado.
    Colheita rima com deita e assim,
    o empregado tem que pagar para o patrão que o contratar
    para trabalhar nessa posição.
    sem precisar se levantar. Literalmente trabalhando deitado num colchão, olhando para o chão, se movendo com precisão, não deixando nada escapa da mão.
    Veja como esse maquinão rima com exatidão.

    Pode certamente ser adaptada para colheita de batata. Será uma revirada nessa empeitada que se antes enjeitada, passará agora a ser desejada.

    Imagino que um advogado, terá que trabalhar dobrado,
    se for defender
    uma causa de LER (lesão de esforço repetitivo).

    A agricultura brasileira tem muito a lhe agradecer.
    Pois suas reportagens são sempre estimulantes e provocatantes.
    O leitor não patina;
    sai da rotina.
    Vai para a defesa ou ataque,
    pois é sempre ele o destaque.
    Isso acontece: o leitor não fica em paz, quando o escriba ama e sabe o que faz.
    Voce é portanto, daqueles poucos e priviligiados profissionais que tem no trabalho o descanso para produzir mais.
    Continue nos brindando com esse entusiasmo contagiante, Ante tantos acontecimentos estressantes e desgastantes,
    os desafios do agronegócio
    são, em seus textos,
    algo provocantes e estimulantes.

    Parabéns pela netinha!
    Saúde e sucesso
    do amigo
    Caram

    José Alberto Caram de Souza Dias
    e-mail: jcaram@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Caram,
    obrigado pelo brilhante comentário. Interessante que o blog bateu, ontem, recorde de visitas, mais de 200 num único dia, e ninguém percebeu a ironia e sutileza da notícia, afora vc. Ou pelo menos ninguém se manifestou.
    É oportuno observar bem as fotos, observar que mulher alguma conseguiria trabalhar deitada do jeito que aparecem as russas. No primeiro 'solavanco' as coitadas teriam os seios literalmente esmagados. Portanto, a máquina de alta tecnologia russa me parece mais uma ironia, uma sutileza moderna que incomoda os modernos internautas. Estes, rápidos como sempre, passam batido pelo óbvio ululante de que a tal colheitadeira tecnológica é algo inviável na prática...

    ResponderExcluir
  3. Richard e Caram, é necessário se fazer uma análise mais profunda à idéia da colheitadeira Russa. Ela não foi projetada para uso da força de trabalho feminina. O projetista desta geringonça deve beber muita Vodka.
    Como pode um sujeito projetar isso e pior , uma empresa se dispor a produzir um afronto desses, pensando que a Rússia detém tecnologias aeroespaciais de ponta.
    Nem a China faria uma coisa dessas

    ResponderExcluir
  4. Guilherme,
    mas onde foi que eu escrevi que essa geringonça poderia dar certo? A tecnologia russa, concordo com voce, foi desenvolvida com alto incentivo de vodka, mas bem que pode ser uma ironia e sutileza de ingleses, mais afeitos a essas gozaçoes... imagine como ficariam os seios das mulheres, sofrendo solavancos, apenas isso...

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.