domingo, 13 de setembro de 2009

Morre Norman Borlaug

Richard Jakubaszko

Recebi e-mails do Prof. Antonio Roque Dechen, diretor da ESALQ, e do Dr. Fernando Penteado Cardoso, presidente da Agrisus, comunicando a morte de uma das maiores personalidades do século XX, o engenheiro agrônomo Norman Borlaug, prêmio Nobel da Paz em 1970. Minha profunda admiração por esse cientista se traduziu na publicação de inúmeros textos de sua autoria na revista DBO Agrotecnologia, o mais recente é o texto originalmente publicado no New York Times, em agosto último, sob o título “Os Produtores Podem Alimentar o Mundo”, com tradução do Dr. Cardoso, com chamada de capa, e cuja reprodução está no site da revista: http://www.dboagrotecnologia.com.br/
Abaixo o informe do Prof. Roque e do Dr. Cardoso:

O MUNDO PERDE UM APÓSTOLO DO ALIMENTO
por Fernando Penteado Cardoso
O Brasil Perde um Grande Amigo. Faleceu em Dallas/TX/EUA na noite de 12 de Setembro o insigne agrônomo e cientista, apóstolo mundial do alimento, Dr.Norman Borlaug, vitima de câncer e suas complicações.

Grande amigo do Brasil, visitou o país desde a década de 1940 quando se dedicava ao melhoramento de variedades de trigo e procurava plantas diversificadas por todo o mundo, inclusive no Rio Grande do Sul, onde Beckman e associados se dedicavam à seleção desse cereal. Na década dos anos 1990 viajou diversas vezes para Sete Lagoas/MG para colaborar com a Embrapa na genética da variedade do milho de proteína de qualidade, conhecido por "Opaco 2".

Em 1995, a convite da empresa Manah S.A. percorreu a região do cerrado e pronunciou palestra a funcionários e produtores convidados, ocasião em que emitiu o inédito elogio de que "o que acabava de ver na recuperação do cerrado, transformando terras fracas em solos férteis de alta produtividade, era o maior acontecimento na história da agricultura do século XX, a nível mundial".

Retornou ao Brasil no inicio de 2004 por iniciativa própria, pois queria ver o que havia acontecido no cerrado. Em companhia do Prof. Ed Runge da Universidade Texas A&M e do Presidente da Fundação Agrisus F.Cardoso, percorreu os estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais em S.Paulo, tendo feito palestra na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz-USP em Piracicaba e visitado o Reitor da Universidade de S.Paulo. Após presenciar a colheita de soja em Sapezal/MT, seguida de plantio de milho, ele confidenciou "este foi um dos dias gratificantes de minha vida".

Esteve presente à cerimônia da outorga do Prêmio Mundial do Alimento (World Food Prize), instituído por sua iniciativa, quando três agrônomos foram distinguidos pelo trabalho de recuperação do cerrado brasileiro: Alysson Paulinelli (ex Ministro da Agricultura, idealizador do Programa do Cerrado-PROCER na década de 1980), Edson Lobato (EMBRAPA-Cerrado, Planaltina/DF) e o americano Colin McClung (IRI, Matão/SP).

Em recente artigo publicado pelo New York Times em Agosto último, sob o título “Os Produtores Podem Alimentar o Mundo” ele volta a manifestar sua confiança na tecnologia ao afirmar que “melhores semente e fertilizantes, não mitos românticos, permitirão que assim o façam”.

Borlaug recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1970 e em seu país foi homenageado com a Medalha Presidencial da Liberdade (1977), a Medalha de Ouro do Congresso (2006) e a Medalha Nacional da Ciência (2007).

O mundo chora a perda de tão distinto agrônomo/cientista, um idealista preocupado com a produção mundial de alimento no presente e no futuro.
_

3 comentários:

  1. Richard,
    Eu senti muito, mesmo, pois tenho uma foto ao lado dele quando estive num congresso do SBPC no Rio (eu proferi palestra no mesmo simpósio do Prof. Paterniani em que o palestrante principal era ele e tive a oportunidade de conhecê-lo).
    Saudações
    Prof. Santin Gravena
    GRAVENA Ltda - Diretor Presidente

    ResponderExcluir
  2. Paulo Sérgio Pires14 de setembro de 2009 08:51

    Li o artigo do Borlaug, que pena né? A agricultura perde um grande nome de sua história. Quanto ao Minc, esse cara é complicado, como a Dilma também o é.
    Abração,
    PAULO SÉRGIO PIRES

    ResponderExcluir
  3. Antonio Roque Dechen14 de setembro de 2009 23:37

    Richard
    Tudo bem com você?
    O texto que passei para você sobre o Dr. Norman Borlaug foi escrito só pelo Dr. Fernando Penteado Cardoso.
    Um abraço e parabéns pelo blog.
    Roque

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome e cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.