sábado, 26 de dezembro de 2009

Coisas que só crianças são capazes de dizer...


Richard Jakubaszko
Recebi por e-mail lá de Porto Alegre, do meu amigo Carlos M. Wallau, as histórias abaixo, cheias de significado e calor humano.
Um escritor e conferencista certa ocasião falou de um concurso em que tinha sido convidado como jurado. O objetivo era escolher a criança mais cuidadosa. Eis alguns dos vencedores:
História 1
Um garoto de 4 anos tinha um vizinho idoso, cuja esposa havia falecido recentemente. Ao vê-lo chorar, o menino foi para o quintal dele, e simplesmente sentou-se em seu colo.
Quando a mãe perguntou a ele o que havia dito ao velhinho, ele respondeu:
- Nada. Só o ajudei a chorar.
História 2
Os alunos da professora de primeira série Debbie Moon estavam examinando uma foto de família.
Uma das crianças da foto tinha os cabelos de cor bem diferente dos demais. Alguém logo sugeriu que essa criança tivesse sido adotada.
Logo uma menina falou:
- Sei tudo sobre adoção, porque eu fui adotada.
Logo outro aluno perguntou-lhe:
- O que significa "ser adotado"?
- Significa - disse a menina - que você cresceu no coração de sua mãe, e não na barriga!
História 3
Sempre que me decepciono com meu lugar na vida, paro e penso no pequeno Jamie.
Jamie estava disputando um papel na peça da escola. Sua mãe me disse que tinha procurado preparar seu coração, pois temia que ele não fosse escolhido.
No dia em que os papéis foram escolhidos, eu fui com ela para buscá-lo na escola. Jamie correu para a mãe, com os olhos brilhando de orgulho e emoção:
- Adivinha o que, mãe!
E disse palavras que continuam a ser uma lição para mim:
- Eu fui escolhido para bater palmas e espalhar a alegria!
História 4
Conta uma testemunha ocular de Nova York:
Num frio dia de dezembro, alguns anos atrás, um garoto de cerca de 8 anos, descalço, estava em pé em frente a uma loja de sapatos, olhando a vitrine e tremendo de frio. Uma senhora se aproximou do rapaz e disse:
- Você está com pensamento tão profundo, olhando essa vitrine!
- Eu estava pedindo a Deus para me dar um par de sapatos - respondeu o garoto.
A senhora tomou-o pela mão, entrou na loja e pediu ao atendente para dar alguns pares de meias para o menino. Ela também perguntou se poderia conseguir-lhe uma bacia com água e uma toalha. O balconista rapidamente atendeu-a e ela levou o garoto para a parte detrás da loja e, tirando as luvas, se ajoelhou e lavou seus pés pequenos e secou-os com a toalha.
Nesse meio tempo, o empregado havia trazido as meias.
Calçando-as nos pés do garoto, ela também lhe comprou um par de sapatos.
Ela amarrou os outros pares de meias e entregou-lhe. Fez um afago carinhoso em sua cabeça e disse:
- Sem dúvida, vai ser mais confortável agora.
Como ela logo se virou para ir, o garoto segurou-lhe a mão, olhou seu rosto diretamente, e com lágrimas nos olhos perguntou:
- Você é a mulher de Deus?
Comentário do blogueiro:
Minha neta Beatriz, com 6 anos, que mora em Cuiabá com os pais, preparava-se para viajar a São Paulo, para passar o Natal deste ano com os avós. Minha mulher, daqui de São Paulo, num telefonema, dava notícias para a filha das coisas que estava comprando, roupas, sandália, sapato, brinquedos, adereços etc. Minha filha afirmou que não precisava comprar mais nada, que estava tudo muito bem. Deu para ouvir ao telefone a imperial pergunta da neta, no outro lado da sala, lá de Cuiabá: 
- por que não?
 _

Um comentário:

  1. Bandeira, de Campo Novo do Parecis22 de janeiro de 2010 14:48

    Definições:
    - Paciência é uma coisa que mamãe perde sempre.
    - Relâmpago é um barulho rabiscando o céu.
    - Palhaço é um homem todo pintado de piadas.
    - Sono é saudade de dormir.
    - Arco-íris é uma ponte de vento.
    - Deserto é uma floresta sem árvores.
    - Felicidade é uma palavra que tem música.
    - Rede é uma porção de buracos amarrados com barbante.
    - Vento é ar com muita pressa.
    - Cobra é um bicho que só tem rabo.
    - Helicóptero é um carro com ventilador em cima.
    - Esperança é um pedaço da gente que sabe que vai dar certo.
    - Alegria é um palhacinho no coração da gente.
    - Avestruz é a girafa dos passarinhos.
    - Calcanhar é o queixo do pé.
    - Chope é o refrigerante de adulto.

    Como é bom ser criança!
    Que nessa singela mensagem consigamos reencontrar nossa criança interior: meiga, singela e cheia de alegria!

    (Fonte: "Dicionário de Humor Infantil", coletânea de definições espontâneas e achados poéticos de crianças entre 3 e 11 anos de idade, compilada por Pedro Bloch)

    Bandeira, de
    Campo Novo do Parecis, MT.

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.