sexta-feira, 12 de julho de 2019

A reforma da Previdência manteve privilégios

Richard Jakubaszko  
Está na Constituição que nenhum servidor público pode ganhar mais que o Presidente da República. Entretanto, a começar pelos ministros do STF e de todas as instâncias judiciais, muitos ganham salários acima do teto. E vão aposentar-se com salários integrais, incorporando aos seus salários os adicionais de cargo e função, tempo de serviço, auxílio aluguel, auxílio escola etc., etc. Com os deputados e senadores, a mesma coisa. Os privilégios continuam, para os mesmos de sempre.

Que reforma é essa? É a reforma de quem votou no capitão para presidente, e continua achando que tem razão. 


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.