quarta-feira, 25 de março de 2015

"Podemos tirar, se achar melhor".

Richard Jakubaszko

Autêntica humilhação à profissão e vexatória submissão do jornalista que escreveu a frase título deste post, quase ao final de sua matéria na Reuters.

A hashtag #podemostirarseacharmelhor liderou o Trending Topics, os assuntos mais comentados no Twitter na última terça-feira (24), como decorrência de uma bobeada de algum editor, ao liberar a veiculação de uma reportagem publicada no portal Reuters.



A matéria refere-se a uma entrevista com declarações de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) que imputou à presidente Dilma Rousseff (PT) e ao ex-presidente Lula (PT) a responsabilidade direta no escândalo de corrupção na Petrobras. Só que o jornalista escreveu, ao final da matéria, que o governo FHC também aparece nas delações premiadas de Barusco sobre a Operação Lava Jato, que afirmou que essa corrupção teria iniciado em 1997, em pleno governo de FHC. O jornalista escreveu, mas como recado, provavelmente ao editor, nota adicional: "Podemos tirar, se achar melhor". O editor comeu mosca e saiu o texto completo...
A isso não se dá o nome de jornalismo omisso. Chama-se submisso.
Veja como foi:

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.