sábado, 4 de julho de 2009

O que a fome vai fazer com o mundo

Richard Jakubaszko

A fome vai provocar muitas mudanças no planeta. Aliás, a fome já está fazendo muitas mudanças. Ela faz a diferença.
Por isso a importância da agricultura.
Por isso a importância de se valorizar quem produz alimentos. E não de se tentar criminalizar e punir o agricultor, a maioria deles, saibam os urbanos ignorantes, é ambientalista nato.
Os urbanos cospem no prato em que comem.
Por isso a necessidade de se replanejar o crescimento demográfico no planeta.
As mudanças climáticas acirram as necessidades, provocam imigrações. Isso é consequência do egoísmo e do preconceito. Da má distribuição de riquezas.
Consequência do desequilíbrio sem volta, da bestialidade consentida.
A pobreza é a pior de todas as formas de racismo e de preconceito social. Os imigrantes são rejeitados, escorraçados. A Europa e os países ricos tentam defender-se, votam em líderes conservadores, neoliberais da direita fascista que prometem “soluções” e pioram ainda mais as condições de milhões de inocentes. Esses seres humanos, tais e quais formigas esfomeadas, fogem do que está muito ruim. Buscam a sobrevivência, mas adentram em outros infernos dantescos.
O vídeo abaixo traz fotos impressionantes sobre as imigrações clandestinas, e que ocorre nesse momento pelo mundo afora, inclusive no Brasil, e ainda registra alguns dados estatísticos. Tem a música abissal de Manu Chao. Vejam no Youtube, e tenham uma boa reflexão a respeito. São apenas 3 minutos de horrores. O que podemos fazer?

">

Um comentário:

  1. Na china - pequenos produtores, são os que produzem o alimentos, assim como outros paizes oriental. Na europa como um todo a agricultura e pecuária estão em pequenas propriedades determinada mantendo um lote mínimo.
    No Brasil policamente falando cada região de cultivo deveria ter um máximo que um produtor ou empresária deveria ter. No paraná existe ou pelo menos existia que cada produtor poderia entrar como sócio na cooperativa com 120 ha. Certamente que um máximo também deveria ter como propriedade, determinando desta forma com tecnologia poderiamos, questão de 2 a 3 anos, termos alimentos sobrando com sustentabildade - mantendo produtores. Depende apenas de determinação politica.No caso de determinar um máximo de terra que cada produtor poderia ter - os alimentos naturalmente seriam de mais baratos mantendo os produtores no campo, e acabando o fato de produtores terem áreas gigantes, e no caso baixando o valor por hectare.Simples, né!!

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.