quinta-feira, 11 de maio de 2017

A confissão da parcialidade, nas capas das revistas

Fernando Brito *

A melhor sacada de sábado passado é, sem dúvida, do veterano e competente jornalista Mario Marona, que olha, pensa e vê o que a mídia diz, mesmo quando não assume que diz.

As capas da Veja e da Istoé que começaram a circular no último sábado, têm um raro momento em que mostram a verdade.

E a verdade, observa Marona, é que “a imprensa brasileira nunca foi tão verdadeira ao confessar que, aqui, trata-se de um confronto entre o juiz, que deveria ser imparcial, e o acusado, que deveria ter direito a um julgamento honesto”.

Está claro agora porque Moro adiou por uma semana o depoimento de Lula. Neste intervalo, providenciou uma procissão de “convertidos”, que nunca acusaram Lula nos seus inúmeros depoimentos e, agora, foram colocados contra parede: ou diziam o que se queria para tornar o depoimento de Lula o clímax roteirizado do filme que produzem ou iriam seguir mofando na cadeia.

Temos um juiz que dirige o processo para um final que está desenhado desde o seu início.

A “investigação” e o julgamento “justo” não passam de uma pantomima.

“Em qualquer lugar civilizado do mundo”, observa Marona, o juiz avalia o resultado de “um duelo entre promotoria e defesa”.

Não em Curitiba.

As duas revistas confessam, em suas capas que quem duela com Lula é o próprio juiz.

E, portanto, trata-se de uma luta onde não há quem, de fato, seja o juiz, não parte.

Uma democracia jamais pode aceitar isso. E como não existe processo fora da realidade, este processo, sempre suspeito, revela sua mácula, sua nódoa irremovível.

A Justiça brasileira, ou ao menos o que resta de senso jurídico no lamaçal que ela se tornou, deveria sanear este processo em que Sérgio Moro, por deter o controle de todos os casos e em que os promotores têm o direito de negociar às escuras todas as “delações”, formando o quadro que desejam, desde o início, com suas convicções.

E sanear deveria ser retirar Moro do caso, por óbvia suspeição.

Claro que não o fará e, com isso, assumir, como instituição, a parcialidade que nele não se esconde.

E, com isso, tornará verdadeira a frase com que Marona fecha seu raciocínio: “Veja e Isto É revelam que já foi cravado o último prego no caixão em que está sendo enterrada a justiça brasileira.”

Faltou apenas dizer que as suas garras levam junto com ela qualquer possibilidade de sermos um país onde o Direito seja a fórmula de composição dos conflitos humanos.

Com todos os seus “data vênia”, o Judiciário sacramenta a selvageria e o vale-tudo como a forma de vivermos neste país.

* o autor é jornalista, editor do blog Tijolaço.

Publicado originalmente em:  http://www.tijolaco.com.br/blog/confissao-da-parcialidade-nas-capas-das-revistas/
.

11 comentários:

  1. Srs PATÉTICOS, o que as revistas colocam são simplesmente FATOS. E vocês simplesmente negam os FATOS. Precisam ter só um pouco de hombridade e VEGONHA na cara.

    ResponderExcluir
  2. A verdade é que eu não espero que vocês publiquem o que eu escrevi, pois PATÉTICOS como são não terão CORAGEM para debates.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio Carlos,
      a gente aqui já debateu, já deu opinião sobre o que as revistas publicaram, e que é a sua opinião, portanto, vc terceirizou as suas ideias, nada mais que isso. O que a mídia deseja é confronto. É uma mídia que tem lado, tem partido, tem interesses e não interessa a Justiça, mas apenas criminalizar, e ainda justicializar, como nos tempos da inquisição, pois a mídia, como você, já julgou moralmente. E um juiz de verdade não faz confronto, ele deve fazer justiça, de forma isenta, apenas isso, justiça pela verdade, e você não admite que há verdade fora daquilo que você "acha" que seja a verdade. Você é muito democrático, né? Ou será um coxinha? Ou um troll?

      Excluir
  3. Oh Mortadela, quem mesmo que têm lado?
    Só que este seu "lado " está sem nenhuma moral para emitir opiniões. Por qualquer ângulo que se olhe, só se vê o DESASTRE que esta gangue causou ao País.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh Coxinha,
      tá tudo uma maravilha, né não? O mesmo juiz substituto que mandou fechar o Instituto Lula, mandou fazer devassa no BNDEs e na JBS. Vamos indo em marcha acelerada pro precipício, ou manicômio, nem o Reinaldo Azevedo acredita mais no Moro, só você e a Veja e a Globo. O Temer, com denúncia de propina de US$ 40 milhões e tá escrevendo no Estadinho de SP artigo sobre ética com o dinheiro público. Até parece que é sério, né seo coxinha? Não ia melhorar tudo se tirasse a Dilma? Quero ver agora, sem CLT, sem aposentadoria, e vocês vão ter de aguentar ou a maravilhosa Angélica como primeira dama, ou o Bolsonaro, que serão as opções da Globo. Aposto que vcs vão gostar...
      O Lula? Como disse Leandro Karnal, ou ele é gênio em esconder provas ou é inocente. Faz 5 anos que os procuradores, a polícia federal, CIA, NSA e FBI procuram provas e tudo que "encontraram" foi um Minha Casa Minha Vida de 3 andares, declarado no IRenda e pago em 6 anos, sem devolução do dinheiro, apt que não foi entregue pela Bancoop e que a OAS insistiu em entregar "coisa melhor" pra se livrar do problema. E isso não é perseguição?
      Triste Brasil, com essa mídia e com os leitores analfabetos funcionais que têm. Definitivamente, Deus não é brasileiro. Como dizia Tim Maia, o Brasil é estranho: aqui rufião tem ciúmes, prostituta tem orgasmo, traficante é viciado e pobre é de direita.

      Excluir
  4. Respostas
    1. mas assiste a TV Grobo... tá na cara, é a mesma coisa, tudo farinha do mesmo saco...

      Excluir
  5. Que baixesa intelectual a sua. Sempre comparando com o que os outros fizeram ( psdb, pmdb, etc ). Que se danem todos , a globo inclusive. Você agora já é até amiguinho do Reinaldo Azevedo só porque ele escreveu algumas coisas que te agradou. Ora Sr intelectual, tenha paciência.!!!
    Eu, fora doutorado em medicina, sou proprietário rural e produzo e pago impostos que provavelmente iam para sustentar blogs que agora estão mendigando para que volte o status quo anterior.

    ResponderExcluir
  6. Antonio Carlos, a briga é político-partidária, a perseguição, o lawfare, a judicialização é só um disfarce.
    O Reinaldo Azevedo continua o mesmo, escreve para quem paga mais... Ele não me agradou nada, só estou desconfiado sobe o que está acontecendo...
    Meu blog não aceita publicidade nenhuma, só a do Google, a que sou obrigado por estar ancorado no Google. E pagam uma merreca, US$ 100,00 a cada 2 ou 3 anos... Faço o blog, nos assuntos políticos, como cidadão, pelo Brasil. O resto, faço por farra...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disfarce ou não, o fato é que está pegando uma parte dos gatunos, e aí incluem-se alguns do Psdb , Pcdob, psb etc. Os do PT são quase todos pela maneira que estavam se lambuzando no poder. Contra FATOS não há argumento.

      Excluir
    2. Refaça seus cálculos, tem mais gente presa em Curitiba de outros partidos do que do PT (mas eu não sou petista). É que o PSDB cuspiu pra cima, e tá todo respingado, mas as "investigações" contra os tucanos nunca vão em frente, por que será isso? Nem São Spaulo, Curitiba ou em Minas as denúncias vão em frente, apesar das dezenas de "delações"...
      Sua visão é seletiva...

      Excluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.