quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Oração dos jornalistas

Richard Jakubaszko  
"Oração à Nossa Senhora dos Salários Baixos"  
Por Jor Analista dos Dias Santos 
Ajudai-me Nossa Senhora... porque têm vários dias para chegar ao fim do mês e o salário já extinguiu-se, e no mercado financeiro o ministro da fazenda de plantão enxuga o meio circulante, reduz o déficit fiscal e orçamentário, e torna a vida dos cidadão comum como nós uma ciranda financeira sem dinheiro à vista... 
...segundo opinião do chefe de redação "isso é culpa dos incompetentes e dos incultos dos maus colegas de profissão, que nada fazem contra o mau patrão", eles demitem gente preparada e experiente como a mim e contratam mocinha jornalista bonita com diploma novo afim de reduzir a média dos proventos de nossa missão jornalística... porque essa profissão... se a Senhora não sabe, minha santinha, é missionária... é mais importante que a missão dos padres progressistas que insistem na reforma agrária para os sem teto e esquecem de tentar salvar as almas dos pecadores e dos políticos... 
...é mais importante que a missão dos médicos que não exitam de prolongar a dor e sofrimento dos doentes para faturar e viver nababescamente com os frutos de suas regalias e prerrogativas de senhores feudais de nossas vidas. 
Dái-me força minha santinha, porque a gravidez dos fatos urge a sua ação e interferência... e dái a luz aos colegas semi-analfabetos que temos em nosso meio ambiente, um pouco poluído, é verdade, se bem que a gente tem de reconhecer que a nossa língua pátria é prá lá de malandra e çafada, porque... veja bem, minha santinha... uma língua que pode dizer "calça as botas e bota as calças" não é língua de gente séria e comprometida com o vernáculo, seria muito pior o contrário... não fosse a realidade dos fatos diante da visão distorcida dos acontecimentos... 
...esses são pesadelos que me invadem os sonhos diuturnos, e das más notícias que os jornais publicam, que atormentam a vida cotidiana do cidadão carente e contribuinte, isso com a graça de Deus, e também do bom patrão e dos anunciantes rotineiros, tipo de gente boa que ainda existe, sim, minha santinha... 
Me dê forças, minha santinha protetora, para ser isento, não no imposto de renda, porque quase nada ganho pra pagar esse tributo, mas nas minhas matérias... 
Me ilumina para ver só a verdade e a crueza dos fatos sob a luz das mistificações que nos atentam diariamente como mitos e assombrações impertinentes... 
Me ajuda a conseguir uma matéria boa, minha santa, que o pauteiro esteja distraído e me revele suas intenções, e que o chefe de redação me dê essa árdua incumbência, quem sabe eu ganho o próximo esso e assim o Natal será mais farto. 
Livrai-me, minha santa, dos press releases... Afastai-me das pegadinhas... 
Me ajuda, minha santa, a esclarecer alguns desses escândalos e corrupções que todo dia sai nas TVs e nos jornais, eles parecem notícias criadas pelo anjo caído, só com o escopo de confundir quem escreve nos jornais e blogs da Internet, que não deixam o governo governar, tem muita mentira deslavada nisso minha santinha...
...mas aproveita minha santinha protetora, e diz pra aquele torneiro mecânico que tá lá na capital, o aviso pode ser num sonho dele, diga que, se ele beber, que não governe, assusta ele minha santinha... 
As coisas hão de parar de piorar nesse Brasil, minha santinha, com a sua ajuda... 
..lembra o Deus pai que Ele é brasileiro por opção própria... e que se ele optar por não jogar no nosso time, então que fiscalize, pelo menos isso, minha santinha... 
E se a senhora me ajudar a ganhar na mega sena acumulada prometo que monto um jornal, um site e também uma rádio honesta, pra dar só notícia boa e verdadeira e de interesse e utilidade pública das pessoas, e dou emprego pagando excelente salário pra um monte de amigo que está em dificuldades... 
Amém" 
(a oração acima é fruto de recortes de textos jornalísticos publicados, uma pequena colcha de retalhos do cotidiano, de frases e comentários ouvidos nas redações, e de um pouco de imaginação deste escriba, que ninguém é de ferro)

Um comentário:

  1. Jose Luiz Ferreira Junior, de Santa Maria23 de outubro de 2010 23:01

    Cara, inteligentíssimo esse teu texto. A gravidez dos fatos é impagável... Pelo que li de outros textos no blog, meus sinceros parabéns, vou ficar freguês, volto sempre, é leitura que dá prazer e satisfação, apesar da foto do molusco aí do lado...
    tira isso daí cara!

    RESPOSTA DO BLOGUEIRO:
    Pois eu sinto orgulho da foto, José Luiz, tanto como das fotos da minha neta. Vai ficar a foto, pros eternos dos tempos enquanto o Google existir, quer você volte ou não... Mas apareça, sim, comente, critique, debata, sem preconceitos como esse do molusco, não pega bem pra vc isso, debata as ideias sem desqualificar, pelo menos este é o meu propósito, sempre, e sempre, na vida e no blog. Não tenha medo de debater, quem sabe vc muda de ideias, e pra melhor...

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.