quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Wikileaks: o estupro da hipocrisia.

Richard Jakubaszko
Esse episódio do vazamento de correspondências diplomáticas, na minha opinião, é o estupro da hipocrisia. Significa que diplomatas, poderosos e governantes, podem dizer e escrever, à boca pequena, qualquer coisa. Só não se pode divulgar... Ou seja, pode-se fazer o que se quiser, só não se pode comentar ou publicar... 
Ou seria "ciúme de homem" da parte da grande imprensa, que perdeu o furo jornalístico? Aquele ciúme que é mais "marvado" que ciúme de mulher, por causa de não ter sido...
O tal do blog Wikileaks está mais comentado que o escorregão do padre na missa de domingo, lá de cima do altar, quando a batina cobriu-lhe a cabeça e deixou antever uma calcinha feminina vermelha e vergonhosamente rendada por debaixo dos paramentos...

Consta por aí que é o "evento mais comentado" do pós-Segunda Guerra mundial. Pelo menos na grande mídia e na blogosfera.

Me diverti muito ao saber de comentários de diplomatas americanos sobre a mídia e o governo brasileiro, que são os únicos no planeta a darem essa importância toda aos ditos e ameaças do IPCC, ONGs e demais ambientalistas. Não há lugar no mundo que se fale mais em CO2 e aquecimento do que na mídia brasileira. É uma ameaça diária, verdadeira antecipação do Apocalipse...
Fora isso, conforme publicado no Mulheres de Fibra, cadê os vazamentos das malas diplomáticas sobre os conflitos de Israel? Ou a grande mídia (NYT, Fox, CNN, Le Monde, Der Spiegel, The Guardian, El País, etc., etc.), por ter maioria de capital judeu, prefere omitir?
Viva a hipocrisia! Viva a nossa mídia, eternamente submissa aos grandes interesses externos.
Fazer pode, o que não pode é publicar e comentar...
Lula pede manifestação pela liberdade de expressão no caso Wikileaks

Lula: "eu não estou vendo nenhum protesto contra a liberdade de expressão..."
Saiu hoje, 9/12/2010, no Folha Online: 
Lula pede manifestação contra prisão do criador do WikiLeaks
SIMONE IGLESIAS, DE BRASÍLIA 
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira que deveria haver protesto contra a prisão de Julian Assange, proprietário do site WikiLeaks que vem vazando documentos diplomáticos. Afirmou que o erro não é dele que divulgou, mas dos diplomatas que fizeram os documentos. 

“O que acho estranho é que o rapaz que estava desembaraçando a diplomacia foi preso e eu não estou vendo nenhum protesto contra a liberdade de expressão. Não tem nada contra a liberdade de expressão de um rapaz que estava colocando a nu um trabalho menor que alguns embaixadores fizeram”, disse, durante balanço do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), no Palácio do Planalto.
  _

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.