terça-feira, 28 de outubro de 2014

Produção Agrovegetal Base Seca

Richard Jakubaszko
Prédio da Esalq, Piracicaba, onde o Dr. Cardoso estudou; não é a sede da fazenda do Lulinha, não.
Recebo e-mail do Dr. Fernando Penteado Cardoso, o esalqueano e uspiano mais antigo em atividade, mostrando a evolução da produção vegetal brasileira comparada ao consumo de fertilizantes.
O texto abaixo e a tabela são explícitos:

Caro Richard:
No final da década de 1960 tivemos ideia de estabelecer um valor que expressasse a produção agrícola total a fim de comparar com o uso de fertilizantes.

A somatória inicial mostrou-se um tanto artificial pelas quantidades apresentadas de cana e de frutas, desproporcionais em t/ha.

Foi então que nos ocorreu a ideia de ajustar esses produtos à sua matéria seca, estendendo esse critério aos tubérculos e raízes, com o que a somatória se mostrava mais palatável.

Criamos então a expressão “Produção Agrovegetal Base Seca” para representar os volumes de grão somados aos dos demais produtos igualmente importantes, sob responsabilidade do Sindicato da Indústria de Adubos do estado de SP.
Aumento da produção / produtividade consistentes face ao uso de fertilizantes.
Do atual banco de dados com mais de 2.000 informações cobrindo os 43 anos decorridos, extraímos a tabela acima que submeto a você. Se o critério não é o melhor, os dados valem pela consistência.

Recentemente esse banco de dados foi transmitido ao Eng. Agr. Ricardo Shirota, do Dep. Economia Agrícola da Esalq. Está a disposição dos interessados.
Grande abraço e boa semana.
FC
.

Um comentário:

  1. Luiz Fernando Ferraz de Siqueira29 de outubro de 2014 22:51

    Caro Richard,
    obrigado.
    Luiz Fernando Ferraz de Siqueira
    Usina São Fernando
    Dourados, MS

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.