segunda-feira, 5 de abril de 2010

Lula, um político animal.

Richard Jakubaszko
Quem não viu, que assista, no link abaixo, a antológica entrevista do presidente Lula ao programa Canal Livre, da Band, ontem, 4/04/2010. 
Está dividido em 8 partes. Em todos eles o excepcional animal político está presente, com uma percepção anormal, de uma visão holística, sem deixar de ser o homem simples que sempre foi, mesmo sendo bombardeado por jornalistas experientes, nem sempre amigáveis, com o intuito de encurralar a fera. 
Gostei muito da parte 7, onde mostra a visão do estadista e do político maduro, sem ressentimentos, do democrata que prefere o debate, onde exibe a segurança humana e política de quem poderia ter estabelecido os caminhos para um terceiro mandato, pois teria, com toda a certeza, diante de uma aprovação média de quase 75% dos eleitores brasileiros, recebido inclusive a aprovação internacional para a reeleição, mas não o fez, pelo respeito à democracia. Um político animal, no sentido positivo da expressão. 
Com toda certeza ele prefere o julgamento da história, sem o emocionalismo que tomou conta das pessoas nos últimos tempos, especialmente a classe média e média alta, mas não a elite, e muito menos os mais pobres, que têm vergonha de ver um presidente sem faculdade no mais alto cargo da nação. Como diz Delfim Netto, "imagine se ele tivesse feito faculdade".
Foi um Canal Livre especial, conforme a Band:


_

3 comentários:

  1. Richard, boa tarde!
    Assisti também a entrevista, endosso suas palavras quanto a parte 7.
    Foi interessante saber a opinião do nosso Presidente quanto a democracia, é de se admirar sua postura, foi brilhante; e mais, quanto a educação no Brasil, é louvável a atitude do Presidente em nos informar que foi no governo dele que foram criadas mais instituições de ensino, partindo do princípio como ele mesmo disse, que foi uma pessoa que não estudou.
    Tamanha humildade em reconhecer que estudo é importante, e que investimento educacional em áreas onde vivem o mais desprovidos, é uma alternativa dentre outras, senão uma das mais importantes alternativas, na busca de tentar diminuir ou previnir a criminalidade.
    Ficou bem claro que nosso Presidente ainda se identifica com o povo brasileiro, tem orgulho de suas origens, e demonstrou sabedoria ao dizer que quando não se está no poder é facil exigir, e quando está lá nem tudo é como ele gostaria que fosse.
    Pude perceber que os jornalistas experientes que ali presentes, hoje demonstram, a meu ver, um grande respeito por Lula, o que alguns ali, em décadas passadas, jamais demonstraram tal respeito ou afinidade com ele.
    Muito interssante a entrevista.
    Atenciosamente,
    Salim Neto
    Engenheiro agrônomo e agricultor
    Sorocaba

    ResponderExcluir
  2. Roberto Barreto, de Catende5 de abril de 2010 14:53

    Sensacional!
    Espero que o Boris tenha entendido que o tempo dos 'verdes' e disfarçados já foi.
    'Seus donos' hahahahahahahahha...
    Gracias compañero.
    abs RB

    ResponderExcluir
  3. Pedro Passos, São Paulo5 de abril de 2010 22:57

    Por falar nisso...
    fiz duas poesias
    um versinho em primeiro e uma concretista em segundo

    I
    Caetano Veloso
    Tu que era divino maravilhoso
    Hoje não passa de um tucano
    sutil ardiloso

    II
    Caetano Veloso
    Caetano Tucano
    Tucano Venoso
    Veneno
    Caetucanovenenoso

    Abraço
    Pedro Passos

    Comentário do blogueiro (sem poesia ou métrica, e nem rima):
    briga entre poetas
    dura ao infinito
    enquanto dura
    tudo encanta
    se estiver bonito

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.