quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Como chegamos aos 7,4 bilhões de habitantes no planeta

Richard Jakubaszko 
Interessante vídeo que em formato infográfico mostra como a humanidade chegou aos 7,4 bilhões de pessoas que somos hoje no planeta, e faz projeções para o futuro, até o ano 2100.
Observe a linha do tempo, atualizada no rodapé. Nos anos 1300 a 1400, em plena idade média, houve um dos raros episódios de redução da população, causada por um período de resfriamento, em que a "peste negra" predominou na Europa.
Enviado pelo amigo Hélio Casale, engenheiro agrônomo esalqueano da gema.

.

2 comentários:

  1. agora 2016 terminando:

    UM MOMENTO, APENAS UM!, SUI GENERIS. EIS:

    Em 2016 houve fato fabuloso sim, apesar de Vanessa Grazziotin falar que não, dessa forma assim:

    "O ano de 2016 é, sem dúvida, daqueles que dificilmente será esquecido. Ficará marcado na história pelos acontecimentos negativos ocorridos no Brasil e no mundo. Esse é o sentimento das pessoas", diz Grazziotin.

    Mas, por outro lado, nem que seja apenas 1 fato positivo houve sim! É claro! Mesmo que seja, somente e só, um ato notável, de êxito. Extraordinário. Onde a sociedade se mostrou. Divino. Que ficará na história para sempre, para o início de um horizonte progressista do Brasil, na vida cultural, na artística, na esfera política, e na econômica. 
    Que jamais será esquecido tal nascer dos anos a partir de  2016, apontando para frente. Ano em orientação à alta-cultura. Acontecimento esse verdadeiramente um marco histórico prodigioso. Tal ação acorrida em 2016 ocasionou o triunfo sobre a incompetência. Incrementando sim o Brasil em direção a modernidade, a reformas e mudanças positivas e progressistas. Enfim: admirável. 

    Qual foi, afinal, essa ação sui-generis?

    Tal fato luminoso foi o:

    -- «Tchau querida!»
    [O "Coração Valente", de João Santana"].

    Eis aí um momento progressista, no ano de 2016. Sem PeTê.

    Feliz 2017.

    ResponderExcluir
  2. João Luiz,
    vc é irmão do Homer Simpson? Ou é apenas um ingênuo? Recomendo re-escolarização e re-alfabetização em tempo integral, preferencialmente em colégios da linha Anchieta.
    O progresso do Brasil, sem Justiça, sem solidariedade e sem previdência social, vai dar em merda, sem a mínima chance de se proceder uma compostagem.

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.