quarta-feira, 11 de julho de 2018

Mais uma dos "ecologistas": proibido caçar javalis em São Paulo


Alceu Mendes *
Na semana passada o governador de SP Márcio França, visando claramente agradar aos ecologistas e à população mais desinformada sobre o assunto, sancionou o PL 299/2018-SP (Estadual), autoria do deputado estadual Roberto Trípoli (atual PV, ex-PSDB, também ex-PV e também ex-PMDB, também político indeciso, e também publicitário e ecochato, o que esclarece tudo), que proíbe a caça de qualquer tipo de animal, com exceção dos sinantrópicos (pragas urbanas, como ratos, baratas, pombos, aranhas), no estado de São Paulo.

A iniciativa, a princípio, parece linda em defesa dos animais silvestres, mas causará um imensurável prejuízo aos produtores rurais e, consequentemente, ao próprio estado de São Paulo e à sua população. Isso, porque a lei proíbe a caça também ao javali, espécie exótica invasora (originária da Europa, Ásia e norte da África), altamente nociva às lavouras, à fauna silvestre original e aos pequenos mananciais, e até mesmo aos seres humanos.

Por tratar-se de uma espécie altamente prolífica, resistente, muito agressiva, e por não ter predadores naturais, como a onça parda e a onça pintada em número suficiente para o seu controle populacional, ela vem avançando pelo interior do Brasil, acabando com plantações inteiras, acarretando enormes prejuízos e até mesmo a extinção da atividade rural em alguns locais. Sua presença coloca em pânico famílias inteiras de produtores rurais, e de seus vizinhos.

A caça, no Brasil, já é proibida, exceto para quem vive isolado ou indígenas, porém, desde 2013, em lei federal aprovada e aplaudida pelo Ibama, a caça foi liberada especificamente para o javali europeu, mas agora, no estado de São Paulo, qualquer tipo de caça está proibida (subvertendo a lei federal, que não vale mais para São Paulo), não importando o motivo, até mesmo para subsistência, graças a essa famigerada e inadequada lei do Trípoli, que prevê multa de R$ 4 mil para quem for flagrado na atividade. Só será permitida a caça ao javali por agentes governamentais, mas alguém já ouviu falar da existência de cargo público chamado "caçador profissional"?

Pois é, isso é um enorme retrocesso e com consequências econômicas e ambientais gravíssimas.

Quero ver, quando começar a faltar cenoura ou batata no prato desses ecochatos, por não ser mais viável a atividade agrícola em SP, o que eles terão a dizer.

Afora isso, o javali é o vetor natural do vírus da febre Aftosa, e poderá provocar prejuízos enormes na pecuária paulista e brasileira, caso venha a ocorrer um único caso no estado de São Paulo (com o consequente bloqueio às nossas exportações), onde esses bichos agora podem circular, protegidos pela lei de um publicitário, disfarçado de ambientalista para conquistar votos, e que contou com a “simpatia” do governador de plantão, Márcio França, que anda em busca de parcerias com os demais partidos para se eleger governador de SP em outubro próximo. O meu voto esses dois já perderam, mais os votos dos meus amigos e familiares e a quem mais eu conseguir convencer daqui pra frente. (1)

Vejam nas fotos abaixo a agressividade dos javalis, nem onça pintada resiste ao bicho, quanto mais os animais domésticos.
(1) Em tempo: o voto deste blogueiro também, idem, idem, na mesma ordem.
 





* o autor é cidadão brasileiro e policial militar em São Paulo.
.

4 comentários:

  1. Prezado Sr. Richard
    É lamentável que o desinformado governador sancione este tipo de lei contra a natureza...
    Atenciosamente
    Celso Mizumoto

    ResponderExcluir
  2. Richard
    Uma sugestão
    Cada agricultor envia um Java porco de presente ao deputado como gratidão.
    Ondino Bataglia

    ResponderExcluir
  3. Sebastião da Costa Guedes12 de julho de 2018 13:37

    O atual governador de São Paulo está se tornando um fiasco contra a agricultura: javalis, exportação de gado!Sugiro a ele criar alguns javalis nos extensos jardins do Bandeirantes para conhecer o problema, aliás ótima sugestão de um jornalista amigo!
    SCG

    ResponderExcluir
  4. Erasmo José Paioli Pires13 de julho de 2018 07:32

    Richard, bom dia
    Há necessidade de impedir tal burrada.
    Ecologista nada. Será que não sabe que este animal no Brasil é um predador?
    Saudações
    Erasmo

    ResponderExcluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.