segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Debate em 5 rounds...

Richard Jakubaszko
O primeiro debate do 2º turno destas eleições entre os presidenciáveis Dilma Rousseff e José Serra, ontem à noite na TV Bandeirantes, me levou a viajar no tempo e demonstrou de forma atemporal o que devem ter sido os debates durante a constituinte francesa após a Queda da Bastilha, na implantação da efêmera democracia francesa ao final do século XVIII.

Cá entre nós, ontem não houve um debate de dois candidatos a presidente do Brasil, mas uma luta de box dividida em 5 rounds onde os contendores procuraram todos os tipos de golpes - óps! - possíveis, acima e abaixo da linha de cintura, ou acima da medalinha. 

É verdade que houve um certo aprofundamento dos temas no debate, por não haver dispersão de abordagens de outros candidatos, mas há ainda uma pobreza e carência enorme nas propostas, principalmente do candidato tucano, na minha modesta opinião. Presidir o Brasil não pode se limitar a montar um ministério da Segurança, o que só aumenta a burocracia, e tampouco fazer escolas com duas professoras no ensino básico, para depois tratar as mesmas na base do cassetete como se viu este ano em São Paulo quando os professores pediram aumento de salários. 

Também não pode, para presidir o Brasil, se limitar a prometer R$ 600,00 reais de salário mínimo, o que é uma piada atrasada, afinal, por que não deram pelo menos a metade disso quando eram governo? O candidato tucano ainda prometeu criar escolas técnicas profissionalizantes, para 1 milhão de jovens, e nem falou em universidades, pois nos 8 anos de FHC não criaram nenhuma universidade, enquanto Lula criou 14 universidades federais.


Conteúdo pobre das propostas tucanas, enquanto Dilma defendeu-se de ataques e baixarias de todo tipo que sofreu nas últimas semanas, mostrou quem é, uma guerreira, autêntica batalhadora, se comparada à aparente frieza de Serra. Mas que ele estava com a boca seca, isso estava, inseguro e bem nervoso, deixou até mesmo de responder inúmeras colocações de Dilma, e nem defendeu a própria mulher que andou se envolvendo na campanha num estilo chileno, quem sabe, de fazer campanha com baixarias, tipo "não vote na Dilma, ela vai matar criancinhas"... Ora, isso é maneira de tentar desqualificar a oponente?


Hoje, no dia após o debate, navegando pelos blogs "especializados", vejo que todos são contra ou a favor de um dos candidatos, e constato que cada lado argumenta que seu favorito venceu o debate e nocauteou o adversário, o que mostra ausência de capacidade de avaliação política entre a torcida. A torcida é sempre emoção pura, não é verdade?

Daí que lembrei de um artigo que publiquei em 2006, anterior à existência deste blog, mas tenho o mesmo aqui nos arquivos, para relembrar o que são, afinal, os conceitos e posicionamentos políticos de esquerda e direita, amplamente desconhecidos dos brasileiros. Afinal, "Você é de esquerda ou direita?", descubra-se e qualifique-se lendo o texto (acho que bem humorado, cá entre nós) no link a seguir:
http://richardjakubaszko.blogspot.com/2008/01/voc-de-esquerda-ou-de-direita.html

_

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.