domingo, 6 de maio de 2012

No Programa do Jô: cientista da USP desmente o aquecimento e a camada de Ozônio.

Richard Jakubaszko
Gente, se a Rio+20 esfriar (he, he, he...) e tiver seu fracasso antecipado, não será nenhuma surpresa, pelo menos para mim. Os cientistas e climatologistas em todo o planeta cansaram de ouvir mentiras. Cada vez mais eles dão a cara pra bater, e desmentem a mentira do século XXI.

Semana passada, mostrei aqui no blog o pedido de desculpas admitido por um dos pais dessa mentira, o inglês James Lovelock, autor do livro Hipótese Gaia. Já tínhamos outros cientistas brasileiros que se encheram de coragem, entre eles Luiz Carlos Baldicero Molion, da Universidade Federal de Alagoas.

Agora, o professor de climatologia da Faculdade de Geografia da USP, Ricardo Augusto Felício, desmonta os argumentos aquecimentistas, e ainda faz o favor de ridicularizar a camada de ozônio. Fez isto no Programa do Jô, e foi o que me surpreendeu, a TV Globo abrir espaço para cientistas céticos.

Ao frequentador contumaz deste blog não há nenhuma novidade, quase tudo o que o professor Ricardo Augusto desmente já foi pacientemente registrado neste espaço de debate, desde 2007. A importância do mesmo está em quem faz a afirmação, e especialmente no ambiente (TV Globo e Programa do Jô).
Confiram, vale a pena.
Parte 1 (Youtube)

Parte 2
Bloqueado pelas Organizações Globo, o vídeo só está disponível no site da TV Globo. (Censurado ???)

Meus amigos, agora tá liberado o debate, sem medo de ser xingado de ridículo, de polêmico ou cético. Manifeste sua opinião!

Publico apenas hoje esse vídeo, gravado no Programa do Jô em 2/5/2012, porque estive "fora do ar" a semana inteira, na Agrishow de Ribeirão Preto. Mas recebi dúzias de e-mails carinhosamente enviado por leitores e amigos do blog, entre eles José Rocher (Gazeta do Povo, Curitiba), Silvia Nishikawa (TRI S, São Gotardo), Paulo Henrique Leme (P&A Marketing, SP), e até da doutorinha lá de casa, a Daniela Jakubaszko, entre outros. O vídeo vale pelo registro do tema.

_

8 comentários:

  1. Obrigado, Richard, por postar essa esclarecedora entrevista, que mostra que, em vez do aquecimento global, o problema do planeta é outro, a saber, a manipulação da informação em benefício dos países ricos e das grandes corporações.

    ResponderExcluir
  2. É o tipo de entrevista que dificilmente se ve...como sempre o capitalismo enganando os mal informados...

    ResponderExcluir
  3. Prof. Gostaria de saber se o caso das sacolinhas tb nao é jogada de marketing desse pessoal.
    Grata,
    Izabel

    ResponderExcluir
  4. Izabel, a questão das sacolinhas foi uma jogada dos supermercadistas, através da associação deles, que abraçou-se ambientalmente com o governo politicamente correto do Estado de São Paulo, tudo para reduzir custos, pois não baixaram preços dos produtos. A jogada foi feita sob a desculpa do benefício ambiental. Tem a ver, concordo, mas que foi malandragem, foi.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom! Quer rir mais um pouco dos absurdos que circulam por aí? Veja essa matéria: http://br.noticias.yahoo.com/emissões-metano-dinossauros-aqueceram-planeta-há-milhões-anos-153016209.html

    ResponderExcluir
  6. Santo Deus! Um pouco de conhecimento e realismo causa tanta sensação. Estamos todos mistificados por imagens totalmente fictícias, como por exemplo:"ambiente=árvore" ou "meio ambiente=floresta", ou "preservar=deixar como está" (mesmo que desfavorável),ou ainda "mudança de clima=desflorestamento",alem de outros disparates repetidos, repetidos, repetidos até se tornarem dogmas.Onde está o animal racional chamado "Homo sapiens"?
    Fernando Penteado Cardoso

    ResponderExcluir
  7. Mais uma vez as artimanhas do capitalismo surpriendendo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pô! Custava se identificar? Esqueceu de colocar seu nome, no texto da mensagem? Inadvertidamente publiquei o comentário, pois não costumo publicar mensagens de anônimos.

      Excluir

Obrigado por participar, aguarde publicação de seu comentário.
Não publico ofensas pessoais e termos pejorativos. Não publico comentários de anônimos.
Registre seu nome / cidade na mensagem. Depois de digitar seu comentário clique na flechinha da janela "Comentar como", no "Selecionar perfil' e escolha "nome/URL"; na janela que vai abrir digite seu nome.
Se vc possui blog digite o endereço (link) completo na linha do URL, caso contrário deixe em branco.
Depois, clique em "publicar".
Se tiver gmail escolha "Google", pois o sistema Google vai pedir a sua senha e autenticar o envio.